sábado, 21 de Abril de 2012 07:39h Vinicius Soares

PM e Bombeiros são as maiores vítimas de trotes em Divinópolis

Autoridades frisam que em caso do telefonema ser passado por menor de idade, os responsáveis serão os pais

Pelo menos 15% das chamadas registradas diariamente no Corpo de Bombeiros de Divinópolis, são trotes. De acordo com o tenente Henrique Viana, a maioria é feita por crianças. O Tenente Viana, do 10º BBM falou sobre as horas em que as chamadas são efetuadas e do excessivo número das discagens ao mesmo tempo “O horário com mais incidência é na parte da manhã, ao final das aulas, entre 11h e 13h. As linhas ficam congestionadas e o atendimento pode demorar, para quem realmente precisa de socorro” explicou o agente.
Na Polícia Militar, das 1.000 ligações recebidas por dia, pelo menos 160 são trotes. De acordo com a PM, trotes configuram crime e a pena é de um a três anos de prisão, além de multa. Mesmo que a chamada seja feita por telefone confidencial, o número aparece nos identificadores.
Há 25 anos na Corporação e há nove no atendimento da Central de Operações, cabo Ana Avelar tem facilidade para identificar as brincadeiras. “Quando são feitas por crianças é mais fácil identificar, por que elas falam rindo. Quando é adulto, a constatação é feita no local. A partir deles, é fácil chegar ao responsável pelo telefone. É essa pessoa quem vai responder criminalmente pelos trotes, mesmo que tenha sido feito por crianças” explicou a militar.
A Polícia Militar faz o levantamento dos dias e horários mais comuns e colocam policiais de vigia para pegar o infrator em flagrante, quando o trote é passado pelo orelhão. Se for menor, é encaminhado ao conselho tutelar e os pais penalizados criminalmente.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.