quarta-feira, 2 de Julho de 2014 07:23h Atualizado em 2 de Julho de 2014 às 07:31h. Aaron Gabriel

PM e empresários discutem parceria para reforma da nova sede da 7ª Companhia

Espaço de 160 mil m² deverá reunir diversos setores da Polícia e centralizar ações militares. Proposta é que investimentos sejam compartilhados entre Estado e iniciativa privada

Uma reunião na manhã desta terça-feira reuniu empresários e representantes da Polícia Militar (PM) no Centro Industrial de Divinópolis. O motivo foi a reforma de um antigo prédio no local para se transformar na futura sede da 7ª Companhia de Missões Especiais da PM.
O imóvel foi repassado ao Estado de Minas Gerais e destinado à Polícia Militar. Trata-se de uma área de 160 mil m² onde já funcionou um antigo frigorífico. Aproximadamente 20 empresários marcaram presença com o intuito de ajudar financeiramente na reforma, juntamente com os investimentos do governo.
Com a nova sede, não só o Centro Industrial, mas também os moradores dos bairros próximos, terão mais segurança com a presença constante da PM. A polícia também vai passar a contar com um grande espaço para o treinamento dos militares.
O empresário, Antonio Carlos Pereira de Oliveira, enumera problemas enfrentados no local. “Somente aqui temos mais de 140 indústrias, temos uma área problemática no entorno dos bairros Candidés, São Simão, Alvorada, sem falar nos lotes vazios, muitos galpões com pouca segurança. Temos aqui muitas indústrias de transformação que têm sucata de ferro, de bronze, de cobre e até de alumínio. As próprias fiações [elétricas] das empresas são roubadas, os empresários chegam para trabalhar e não tem nem se quer energia.”
Ele aposta que com a mudança da Companhia para o lugar o movimento policial naquela área vai aumentar muito, sem falar na possibilidade de uma possível viatura destacada só para o Centro Industrial. “Um grande problema que vai virar uma grande solução”, diz.
O tenente-coronel, Marcelo Augusto, explica o processo da reforma e diz que o investimento para as obras do prédio administrativo e da portaria estão estimadas em R$ 200 mil. A partir da mudança os projetos a médio e longo prazo que devem começar são a construção de um centro de treinamento com pista de atletismo, ginásio poli-esportivo, auditório, pista de abordagem policial, estande de tiro fechado e aberto, e outras reformas que possibilitem a transferência do canil para aquela mesma unidade. “O canil, que hoje é sediado no 23° Batalhão, irá se transferir para cá onde terá mais condições, mais espaço, melhor local de treinamento dos animais”, afirma.
A reunião inicial teve por objetivo a reforma do prédio administrativo e da entrada da unidade. Os demais investimentos estão sendo viabilizados por meio de parcerias, como a pista de atletismo, por exemplo, na qual a Funedi-Uemg tem interesse para o curso de educação física. “Vamos buscar também parcerias com os parlamentares do município e com os outros órgãos policiais que também vão desfrutar do espaço para treinamento. Para nós é uma alegria ter esse investimento, este apoio da população, dos empresários. E o governo do Estado que irá ajudar e investir aqui também”, complementa Marcelo.
Por fim, o coronel, Eduardo Campos de Paula, destaca ainda outros planos para aproveitar melhor o espaço em razão da grande extensão da área. O lugar pode auxiliar ainda na logística da Companhia. “Pretendendo instalar também um posto de combustível para abastecimento das viaturas”, destaca o coronel, que finaliza dizendo que vai tentar captar verbas junto à Secretaria Nacional de Segurança Pública para investir na nova sede.

Créditos: Aaron Oliveira

Foto: 7 Cia (6)
Legenda: PM apresenta proposta de parceria a empresários do Centro Industrial

Foto: 7 Cia (16)
Legenda: Fachada da futura nova sede da 7ª Companhia de Missões Especiais da PM

Chamada: “Um grande problema que vai virar uma grande solução”
Foto: 7 Cia (34)
Legenda: Espaço que será reformado e vai abrigar a nova sede da PM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.