sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012 16:25h Atualizado em 11 de Fevereiro de 2012 às 10:29h. Paulo Reis

Polícia acredita que homicídio de cabeleireiro pode ter sido premeditado

Para concluir caso falta a entrega do laudo pericial

O quarto homicídio registrado na noite da última sexta-feira (3) no qual T.T. atirou três vezes contra o pai, pode ter sido premeditado pelo menor de 17 anos.
Segundo uma testemunha, na noite anterior houve uma discussão entre pai e filho, quando este último disse ao pai as seguinte frase: “Não tenho nada pra falar com você não, você já era, a minha encomenda já chegou”.
De acordo com a Delegada Gorete Rios, responsável pela Delegacia de Menores, o termo “a minha encomenda” leva a pensar, conforme também apontam as investigações, que o menor esteja se referindo a chegada da arma que daria fim a vida de James Tasso de 45 anos.
O crime permanece em aberto, pois ainda falta ser anexado o laudo pericial ao processo. O menor está detido no Centro Sócio-Educativo da cidade. 


 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.