quarta-feira, 7 de Outubro de 2015 10:14h Atualizado em 7 de Outubro de 2015 às 10:17h. Pollyanna Martins

Polícia Civil apresenta suspeito de homicídio

Jovem de 22 anos é suspeito de matar Gustavo Henrique Souza e Silva no dia 13 de Setembro

A Polícia Civil apresentou na manhã de ontem, o suspeito de matar um jovem, de 23 anos, no dia 13 de setembro. João Pedro Miranda, de 22 anos, conhecido como “loirinho”, foi preso pela Polícia Militar (PM) na última quinta-feira (1) em casa, após uma investigação da Polícia Civil. Segundo a Polícia Militar, Gustavo Henrique Souza e Silva estava sentado na calçada, na Rua Paraíba esquina com 21 de Abril, na companhia da namorada, de 35 anos, e de Saimon Erick Lacerda de Andrade, de 25 anos, quando um carro, que possui queixa de roubo na cidade de Cláudio, se aproximou. Um indivíduo encapuzado desceu e atirou várias vezes contra os três. Gustavo e Saimom foram atingidos.
O jovem, de 25 anos, foi socorrido pelos militares e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com um tiro na perna. Gustavo foi levado para a Unidade, mas já chegou ao local sem vida. De acordo com os médicos, a vítima apresentava 11 perfurações nas pernas, braços, axila, queixo, costas, maxilar e testa. Ainda segundo a PM, os policiais chegaram até João Pedro, depois que a outra vítima do atentado, Saimon Erick Lacerda de Andrade, de 25 anos, passou as características do suspeito. Tanto o jovem, quanto testemunhas reconheceram “loirinho” como o autor do crime.
Conforme o delegado de homicídios, José Luiz Quintão, as investigações continuam e o inquérito deve ser concluído nos próximos 30 dias. O delegado informou também, que há outros suspeitos envolvidos no crime. “Esse cidadão está preso em virtude de um mandado de prisão temporária, a pedido da Polícia Civil. Nós já estávamos com o mandado de prisão temporária em aberto, e também o mandado de busca e apreensão que foi cumprido na casa dele. As circunstâncias e a motivação do crime já estão sendo esclarecidas”, afirma.
O suspeito não tem passagens pela polícia, e o crime pode ter sido motivado pelo tráfico de drogas. João Pedro negou envolvimento no homicídio e disse que é apenas usuário de drogas. Quando questionado se ele conhecia a vítima e os outros envolvidos no crime, o jovem se limitou a dizer que não tinha nada a declarar.

 

Créditos: Pollyanna Martins
Créditos: Divulgação/PM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.