segunda-feira, 11 de Abril de 2016 11:02h Atualizado em 11 de Abril de 2016 às 11:32h. Polícia Civil de Minas Gerais

Polícia Civil desarticula em Ponte Nova organização criminosa voltada para o tráfico internacional de drogas

Grupo traficava uma média de 200 quilos de drogas por mês

A Polícia Civil de Minas Gerais em Ponte Nova deflagrou, nesta sexta-feira (08), a operação “Liga da Justiça”, que resultou na desarticulação de uma organização criminosa voltada para o tráfico internacional de drogas. Oito integrantes da quadrilha foram presos e, com eles, apreendidos quatro quilos de pasta base de cocaína, porções de maconha, quatro veículos utilizados nos crimes e uma arma.

De acordo com as investigações, a quadrilha teria base operacional no Estado de São Paulo, adquirindo as drogas no Paraguai para distribuição nos Estados do Espírito Santo e de Minas Gerais, com conexão nas regiões de Ponte Nova (MG) e Viçosa (MG). “De acordo com os levantamentos, o grupo seria responsável por traficar uma média de 200 quilos de drogas por mês”, informou o delegado responsável pelas investigações, Silvério Rocha.

 

 

 

A operação teve início a partir da informação de que os suspeitos transportariam drogas do Estado de São Paulo para Ponte Nova. “Rastreamos o grupo e descobrimos o material apreendido escondido em um sítio em Viçosa”, explicou o delegado.

A polícia acredita que o volume total do material traficado seria muito maior, uma vez que os suspeitos possivelmente chegaram a fazer entregas em outras cidades, antes de chegar à Viçosa. “As investigações prosseguem a fim de identificar e prender o líder da organização e outros envolvidos”, afirmou Rocha, que destaca que a operação ainda está em andamento nesta sexta-feira (08).

O nome da ação, “Liga da Justiça”, se deve ao fato de que os próprios suspeitos se refeririam aos policiais como “heróis”, daí a alusão ao famoso grupo de super-heróis.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.