sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012 10:45h Paulo Reis

Polícia Civil encontra projétil de arma de fogo em corpo resgatado no rio Paraopeba

O crime foi registrado na segunda-feira passada em Pará de Minas

A Polícia Civil confirmou na manhã da última quarta-feira (05) que o homem encontrado morto nas águas do Rio Paraopeba na comunidade rural de Córrego do Bairro foi assassinado. Uma corda amarrada aos pés da vítima deixava indícios de homicídio.
O homem de aproximadamente 40 anos, que estava preso às raízes de uma árvore, foi localizado por um pescador que navegava pelo rio na última segunda-feira (02). A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados. O cadáver foi removido para as margens do Paraopeba e analisado pela perícia.
A vítima estava apenas com uma cueca e um tênis preto no pé direito. Demais detalhes, como a cor da pele, ficaram prejudicados de se distinguir devido ao avançado estado de decomposição do corpo. A polícia estima que o homem tenha ficado por aproximadamente 10 dias no rio Paraopeba.
Um inspetor da Delegacia Civil de Pará de Minas descobriu no corpo da vítima um projétil de arma de fogo durante a realização da necropsia. Para a perícia, tudo leva a crer que o homem foi baleado e jogado ao rio com uma pedra amarrada aos pés.
A intenção era que o corpo ficasse no fundo do Paraopeba, mas acabou boiando. A vítima, que tinha 1,73 metro de altura, ainda não foi identificada.
O corpo foi sepultado em cova rasa no cemitério Santo Antônio, em Pará de Minas ainda na tarde da última quarta-feira.
A Polícia Civil espera informações que possam ajudar na identificação da vítima para dar seqüência às investigações. O telefone da Delegacia Civil de Pará de Minas é o (37)3231-6666. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.