quinta-feira, 28 de Julho de 2016 14:09h Polícia Civil de Minas Gerais

Polícia Civil prende dois suspeitos de cometerem roubos a comércios e órgãos do governo na região de Betim

A Polícia Civil de Minas Gerais cumpriu nesta quarta-feira (27) o mandado de prisão preventiva contra Marcos Alexandre Trindade, 34 anos, suspeito de cometer pelo menos dois roubos em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte

O indivíduo entrava no comércio e mostrava a arma que carregava na cintura, ameaçando as vítimas, para efetuar o roubo. Em um mesmo dia, 19 de julho, Marcos roubou a  Loja Eletrobetim e, em seguida, a Padaria Nutrivida.

A identificação e posterior prisão do suspeito foi possível a partir do trabalho da investigação da Polícia Civil que contou com informações da “Rede de Comerciantes Protegidos”, um canal pelo qual os agentes de segurança pública da cidade mantêm contato com a sociedade, para obter informações de possíveis delitos na região que tenham como alvo comércios.

 

 

 

Após identificação do suspeito, a Polícia Civil conseguiu chegar até a casa do mesmo. E com base nos dados levantados e no reconhecimento por parte das testemunhas foi pedida a prisão preventiva, cumprida imediatamente.

Marcos Alexandre também já teria praticado outros roubos na Loja Eletrobetim, em fevereiro, porém, na ocasião, não foi feito registro de ocorrência por parte das vítimas. O delegado da Polícia Civil Daniel Gama ressalta que “todos os crimes devem ser informados às autoridades policiais para que as investigações sejam realizadas e os suspeitos sejam identificados e possam responder por suas ações”.

 

 

 

Suspeito tinha como alvo órgão do governo onde trabalhavam funcionárias mulheres

Ainda em Betim, a polícia civil realizou, também, a prisão de Lhyniquer Mendes Caldeira, 24 anos, suspeito de um roubo à Central de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas (Ceapa), no último dia 20.

De acordo com o delegado Álvaro Huertas, Lhynuquer também é suspeito de outros furtos a unidades de atendimento da prefeitura de Betim.  Ele costumava ter como alvo locais onde a maioria das funcionárias da unidade eram do sexo feminino, ameaçava as vítimas com uma arma de fogo e levava os pertences das mesmas.

Em pouco menos de quatro horas depois do crime, os policiais civis conseguiram a identificação do suspeito e o localizaram em casa, junto aos materiais roubados. Na casa do suspeito, foi encontrada ainda oito pés de maconha.

 

 

 

Fotos: Divulgação PCMG

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.