domingo, 9 de Agosto de 2015 16:48h Polícia Civil

Polícia Civil prende homem por estupro em Betim

Um servente de pedreiro suspeito de estuprar e tentar matar a sobrinha de 12 anos de idade foi preso, na última segunda-feira (3)

Um servente de pedreiro suspeito de estuprar e tentar matar a sobrinha de 12 anos de idade foi preso, na última segunda-feira (3), por policiais civis da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Betim (Deam), na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu no dia 14 de junho, na residência da vítima, localizada no bairro Nova Baden.

De acordo com as investigações, durante a madrugada, o tio da vítima, Reginaldo Pereira da Costa, de 34 anos, entrou no quarto da jovem e iniciou os abusos sexuais enquanto ela dormia. Quando percebeu que a vítima estava consciente, Reginaldo tentou matá-la forçando um estrangulamento, para não ser reconhecido. Depois que a adolescente desmaiou, o suspeito ainda manteve relações sexuais, acreditando que a jovem estivesse morta.

Reginaldo fugiu após o crime e foi identificado pela polícia graças às pistas fornecidas pela vítima, que reconheceu as roupas que o suspeito estaria usando no momento do crime. Ele passou por vários locais e foi auxiliado por pessoas que acobertaram sua localização.

Conforme a delegada Ariadne Elloise Coelho, que coordenou as investigações, a localização do suspeito foi dificultada pelo repasse de falsas informações. “Duas pessoas que trabalhavam com o suspeito em uma obra em Belo Horizonte prestaram informações falsas aos policiais e responderão pelo crime de favorecimento pessoal”, explicou.

Ao ser preso, o servente de pedreiro confessou os crimes e informou, ainda, que sua pretensão na verdade era estuprar outra sobrinha, prima da vítima, que não estava no quarto no momento do crime.  Reginaldo possui passagens policiais pelos crimes de estupro, furto e lesão corporal.

O preso foi encaminhado ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Betim.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.