quarta-feira, 4 de Maio de 2016 10:43h Polícia Civil de Minas Gerais

Polícia Civil prende quadrilha especializada em tráficode drogas em Minas Gerais

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, na última sexta-feira (29), Tarsisio Alves de Souza, 30 anos, Tiago Alves da Cruz, 28, Erivan Correia Lima, conhecido como "Ceará", 33, e Biathis Serafim do Nascimento, conhecido como "Abacaxi", 25

Eles são suspeitos de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas que agia na capital e região metropolitana. Eles foram autuados por tráfico de drogas e formação de quadrilha.

O grupo também agia no interior do Estado, mais precisamente no Norte de Minas Gerais.  Durante a operação, também foram apreendidas 189 barras de maconha, totalizando 177 quilos da droga, um tablete de cocaína, uma balança de precisão, quantia em dinheiro, dois veículos – um Hyunday/Vera Cruz e um Fiat/Stilo –  além de documentos falsos.

 

 

 

Durante a operação foram realizadas várias incursões na BR 040 e na cidade de Ribeirão das Neves, onde os suspeitos foram seguidos e presos. Parte da droga foi encontrada em uma mochila e o restante, encontrado em um sitio usado como depósito.

De acordo com as investigações, que duraram cerca de quatro meses, o autor “Abacaxi” seria o líder do grupo e quem investia financeiramente na quadrilha e “Ceará”, o gerente da organização criminosa. Eles são da cidade de Montes Claros e eram os responsáveis pela distribuição de grande quantidade de maconha para a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

 

 

Segundo o delegado Thiago Saraiva, responsável pelas investigações, a prisão de Tarsisio foi um importante golpe para a quadrilha. “Eles haviam se instalado na cidade de Montes Claros e ele era o principal responsável por roubos e furtos de veículos de luxo na região, especialmente caminhonetes, para serem posteriormente trocadas na fronteira do Brasil com o Paraguai por carregamentos de drogas”, frisou. “O suspeito ostentava uma vida luxuosa e rica, fruto de sua intensa participação no crime e no narcotráfico”, completou.

As investigações continuam para identificar e prender os demais integrantes da quadrilha que agiam em parceria com os suspeitos presos. Todo o material apreendido está à disposição da Justiça.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.