segunda-feira, 1 de Agosto de 2016 14:58h Polícia Militar

Polícia Civil realiza operação contra fraudes na compra de medicamentos

A Polícia Civil de Minas Gerais iniciou, nesta sexta-feira (29), as primeiras ações da operação que investiga fraudes, contra o Governo de Minas, em licitações para aquisição de medicamentos

Foram cumpridos quatro mandados de condução coercitiva de suspeitos de envolvimento no esquema e mandados de busca e apreensão na residência deles, bem como na sede da distribuidora de medicamentos Farmaconn, principal empresa investigada. Foram apreendidos documentos, computadores e R$ 18 mil em espécie.

Foram ouvidos, e posteriormente liberados, um pregoeiro do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), o proprietário, o gerente de licitações e o gerente de vendas da Farmaconn.

 

 

De acordo com o delegado Thiago Machado, investigações realizadas pela Polícia Civil de Minas Gerais, que duram cerca de um ano, objetivam apurar se há irregularidades nas licitações que vitimaram o Estado. “Estamos apurando há quanto tempo ocorriam as fraudes, buscando demais provas e indícios que apontem a materialidade do fato criminoso e identificação de outros suspeitos”, informou o delegado.

As fraudes dariam benefícios para que as empresas vencessem o processo de licitação, o que traz prejuízos para o Estado, como aumento nos preços dos medicamentos e a demora em adquiri-los. A qualidade dos remédios fornecidos pela empresa também será investigada. A Controladoria Geral do Estado colaborou com os trabalhos de investigação da Polícia Civil, fornecendo informações obtidas através de ações de controle interno.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.