quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012 11:10h Paulo Reis

Polícia Civil realiza reconstituição de crime

Policiais Civis realizaram na manhã de ontem a reconstituição do crime registrado no último dia 17 deste mês no bairro Candidés. Policiais Militares e o Corpo de Bombeiros isolaram a área para evitar a interferência de curiosos

A Polícia Civil fez na manhã de ontem (25) a reconstituição de um homicídio, no Bairro Candidés, homicídio este registrado no último dia 17 de janeiro.
O único suspeito é um adolescente de 17 anos, o assassinato ocorreu na rua Tapuias, quase esquina com avenida Anhanguera. O menor matou a tiros Luciano Henrique Silva, de 25 anos, durante reconstituição a perícia esteve no local que junto a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros isolaram a área.
Há suspeitas de que o crime tenha sido praticado por motivos ligados ao tráfico de drogas.
O direcionamento de toda a reconstituição foi feito pelo menor que confessou ter assassinado Luciano, que possuía diversas passagens por tráfico de drogas. Outro fator ainda não descartado pela Polícia Civil é do crime ter sido motivado por disputa de pontos do tráfico. Segundo relatos de amigos da vítima, ele começou como usuário e depois passou para a venda de entorpecentes. Luciano Henrique foi atingido por cerca de cinco tiros, conforme afirmaram moradores próximo ao local onde o corpo foi encontrado.
Minuciosamente o menor refez passo à passo toda a trajetória do crime. “A reconstituição é muito importante, pois por meio dela temos o próprio autor falando como foi a ação. Então isso é muito útil para um promotor de Justiça no júri e inclusive para os delegados, pois podemos comparar com outras testemunhas e saber se ele está mentindo, se está omitindo fatos ou exagerando”, reforçou o delegado Marcelo Nunes.
Ainda segundo o delegado,  o inquérito deverá ser concluído em uma semana. O menor será encaminhado para o Ministério Público que decidirá qual medida será direcionada ao adolescente. O laudo da perícia não ficou pronto e por enquanto, o menor está solto sob vigilância da polícia.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.