segunda-feira, 13 de Outubro de 2014 14:09h Helena Martins - Repórter da Agência Brasil

Polícia começa a negociar com presos rebelados no Paraná

A Polícia Militar começou a negociar com os cerca de 80 presos que promovem uma rebelião na Penitenciária Industrial de Guarapuava, no Paraná

O motim foi iniciado hoje (13), por volta das 11h30, por cerca de 80 dos 240 presos da unidade, na qual os presos trabalham e estudam.

Os presos conseguiram capturar 12 dos 18 agentes penitenciários que trabalhavam na prisão. Um deles foi liberado após ter sido queimado com cola quente, segundo a Secretaria da Justiça.

A secretaria explica que os rebelados aproveitaram o horário de almoço e a movimentação dos presos, que iam trabalhar na penitenciária, para começar o protesto. As reivindicações dos que se rebelaram ainda não são conhecidas.

A segurança nos presídios paranaenses é crítica desde a rebelião em Cascavel, de acordo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Antony Johnson. Ele diz que esta é a 21ª rebelião no sistema penitenciário do estado, desde dezembro do ano passado. Ao todo, 43 agentes foram feitos reféns.

“Estamos vivendo uma crise sem precedentes”, avalia Johnson. Segundo ele, o sindicato tem cobrado do governo estadual medidas para garantir a segurança dos agentes e melhorias no tratamento dispensado aos apenados.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.