quinta-feira, 15 de Agosto de 2013 06:38h Luiz Felipe Enes

Polícia de São Gonçalo prende suspeito de homicídio em Divinópolis

Um rapaz de 24 anos, suspeito de matar Gustavo Júnior de Souza, também conhecido por “Pit Bull” foi preso com drogas e itens ilícitos

Dois rapazes foram presos em flagrante em São Gonçalo do Pará na última terça-feira (13) durante uma operação da Polícia Civil na cidade.
O efetivo de policiais empenhados na operação foram oito, o suficiente para encontrar dois veículos, uma pistola calibre 380, três quilos de crack, cerca de R$ 590,00 em dinheiro, uma balança de precisão e um aparelho de TV.


Todos os produtos encontrados estavam na casa de um dos suspeitos em São Gonçalo. Os dois rapazes, um de 21 e outro de 24 anos foram conduzidos e autuados na delegacia de polícia de Divinópolis. Eles já vinham sendo observados pela polícia civil há algum tempo. Após serem levados para a delegacia, eles foram conduzidos ao presídio Floramar.
O jovem de 24 anos é um dos principais suspeitos de ter assassinado Gustavo Júnior de Souza, de 21 anos em Divinópolis. O fato foi consumado no dia 27 de maio deste ano.

RELEMBRE O CASO


Gustavo Júnior de Souza, também conhecido por “Pit Bull” foi morto em um ponto de ônibus no bairro Quintino. Na ocasião, Gustavo estava acompanhado pelo irmão de 17 anos, que viu toda a ação dos criminosos. Eles foram abordados por um veículo VW Saveiro.
Quatro tiros acertaram a vítima, um deles nas costas e três diretamente no rosto. O irmão menor de idade conseguiu fugir. Gustavo chegou a ser socorrido e levado ao Pronto Socorro Regional, mas morreu ao dar entrada na unidade.


Gustavo tinha várias passagens pela polícia por tráfico de drogas e assaltos. O irmão, menor de idade, também já é bastante conhecido no meio policial.
O irmão da vítima relatou para os militares que os dois autores eram magros e morenos claros e logo após o crime evadiram em sentido a Marilândia.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.