quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012 08:37h Atualizado em 16 de Fevereiro de 2012 às 10:06h. Paulo Reis

Polícia Federal descobre fraude no programa Bolsa Família do município

Delegado cogita a hipótese de haver mais pessoas envolvidas no crime

A Polícia Federal descobriu na tarde da última terça-feira (14), a participação ilegal de um homem de 50 anos no Programa Bolsa Família do Governo Federal, direcionado apenas a pessoas carentes. Segundo investigações ele estaria recebendo o benefício há cerca de cinco anos.
O suspeito é um empresário de Divinópolis, que teve o nome confirmado no site Portal da Transparência cujo objetivo é apresentar de forma clara e verídica qual é o destino dos recursos públicos. Neste site está explícito que o infrator de 50 anos tem cadastro desde 2007. O investigado mora numa casa de um dos bairros de classe média da cidade e ainda é um dos proprietários de uma empresa que presta serviços de segurança.
De acordo com o Delegado Federal, Daniel Souza, o homem recebia no início R$ 15,00 por mês. Atualmente, o valor sacado é de R$ 32,00. Os cinco anos de saque somam um montante de R$ 1.167,00 extraídos do programa.
A suspeita agora cai sobre a possível existência de outros casos na região. De acordo com o delegado, a Delegacia Federal já possui registros de outros casos e outros inquéritos poderão ser instaurados. A Polícia Federal já abriu inquérito para investigar o caso, o empresário responderá um inquérito por estelionato. Para esse tipo de crime a pena varia de um a cinco anos de prisão. O suspeito será ouvido na próxima semana.
Em Divinópolis o Bolsa Família atende a 4688 famílias, 5229 estão cadastradas e esperam receber o benefício contra 576 pessoas que não se recadastraram no último processo e tiveram a ajuda suspensa ou cancelada.
Conforme explicou o Secretário de Desenvolvimento Social, Paulo dos Prazeres, o Ministério do Desenvolvimento exige que este cadastro seja feito de dois em dois anos, porém no município esse processo é feito anualmente.
A participação do empresário de 50 anos não foi detectada, pois devido ao período chuvoso no final do ano passado, o Ministério do Desenvolvimento achou mais conveniente estender o processo de recadastramento até março de 2012. E que o suspeito não teria passado pelo processo junto a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, na verdade ele enviou os dados direto à Brasília, afirmou Paulo.
Paulo dos Prazeres reforçou que o cadastramento será realizado a partir deste ano com a ajuda do CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) e que ocorrerão visitas a aproximadamente 10 famílias por mês que passarão por sorteio para aquisição do benefício. 


Benefício Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa do Governo Federal que beneficia pessoas que vivem em situação de extrema pobreza. Para participar é preciso comprovar que a renda mensal da família não chega a R$ 140,00 por pessoa. Dependendo do número de filhos o valor do benefício varia de R$ 32,00 a R$ 306,00. O cadastro é feito na Prefeitura de cada cidade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.