quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014 06:46h

Polícia Militar dá dicas para utilização de caixas eletrônicos com segurança

A Polícia Militar preocupada com a sua segurança oferece algumas dicas para que você utilize o caixa eletrônico com segurança.

 

1) Cuidados com a Senha
* Nunca guarde o cartão e a senha no mesmo lugar;
* Não escolha a data de nascimento nem repita o mesmo número várias vezes, como senha de seu cartão magnético.
* Mantenha sigilo absoluto sobre a sua senha;
* Quando necessitar de esclarecimentos, recorra aos funcionários conhecidos ou identificados;
Não aceite ajuda de pessoas desconhecidas, que lhe ofereçam isenção de tarifas e outras vantagens financeiras. Se desconfiar que elas se fazem passar por funcionários, avise a gerência da agência.

2) Cuidados com Estranhos
* Exija que as pessoas atrás de você, na fila, observem os limites das faixas que garantem a privacidade do uso dos caixas eletrônicos.
* Fique alerta à aproximação de estranhos. Não admita a ação de intrusos ou curiosos quando estiver operando o sistema;
* Instrua seus familiares e amigos a fazer o mesmo. Os malandros visam de preferência pessoas mais idosas ou aquelas que apresentam dificuldades em lidar com equipamentos eletrônicos;
* Ao digitar sua senha coloque o corpo bem junto ao teclado, impedindo que seja vista por estranhos que estejam próximos;
* Não empreste nem ceda seu cartão magnético, em hipótese alguma. Esteja alerta à presença de pessoas suspeitas no interior da cabina ou nas proximidades;
* Tome especial cuidado com esbarrões aparentemente acidentais, que o façam temporariamente perder de vista seu cartão magnético. Não saia da agência antes de se certificar de que o cartão que lhe foi devolvido é realmente o seu;
* Ao fazer um saque, nunca coloque o dinheiro o a carteira no bolso de trás.
* Ao sair do banco, olhe bem para todos os lados, e verifique se ninguém o segue.
* Habitue-se a fazer seus saques com cartão em caixas eletrônicos instalados em locais de grande movimento de pessoas.
* Procure fazê-los durante o dia, preferencialmente no horário comercial;
* Se houver necessidade de realizar saques no período noturno, não se dirija sozinho ao caixa eletrônico.
* Leve um ou mais acompanhantes adultos com você e peça que aguardem fora da cabina, como se estivessem na fila.
* Completada a operação, divida o numerário entre seus diversos bolsos e abandone o local o mais rápido possível.
* Estas cautelas também são válidas para fins de semana e feriados;

3) Acompanhe sua conta
* Solicite periodicamente, extratos da movimentação de suas contas, acompanhando os lançamentos e a correção dos saldos apresentados;
* Tenha sempre presente que é de sua responsabilidade a preservação do cartão magnético e o sigilo de sua senha pessoal.
* O uso de seu cartão e de sua senha, dependendo do contrato assinado com o banco, pode dar acesso também às contas de poupança, aplicações, gastos no comércio, retirada de talões de cheques etc.;
4) Em caso de furto ou roubo
* Quando seu cartão for perdido, furtado ou roubado, comunique o fato imediatamente à agência ou às centrais de atendimento de seu banco. Assim você ajudará a prevenir seu uso indevido.
* Em caso de furto ou roubo de cartão de crédito, registre a ocorrência na delegacia mais próxima;

5) Ao usar o Cartão de Crédito
* Ao efetuar o pagamento com cartão de crédito, procure acompanhar o processo de preparação do comprovante, evitando que o cartão permaneça longe de sua vista;
* Quando o vendedor passar o cartão pela máquina manual e amassar a fatura para jogar fora, sob a alegação de que o documento não foi bem decalcado, exija sempre que rasgue em pedaços a fatura inutilizada;
* Preste muita atenção quando o sistema utilizado for o eletromagnético. Uma pessoa desonesta pode passar seu cartão mais de uma vez sem que você perceba;
* Solicite sempre sua via do comprovante de venda e confira o valor declarado da compra antes de assiná-lo;

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.