sexta-feira, 23 de Novembro de 2012 04:22h Erik Ulysses

Polícia Militar realiza Operação Preventiva e Repressiva nas ruas de Divinópolis

A Polícia Militar de Divinópolis realizou uma Operação Preventiva e Repressiva em toda a cidade no dia de ontem. A operação que foi dividida em três fases começou no início da tarde e se estendeu até as 19 horas. De acordo com a PM a operação envolveu ações de visibilidade e ostensividade, combinando o estabelecimento de Corredores de Segurança Ostensivo (CSO), nas principais ruas da cidade, com o patrulhamento motorizado dinâmico e a pé.

 


(visibilidade/ostensividade) em toda a cidade, combinando o estabelecimento de Corredores Segurança Ostensivo - CSO nas principais ruas da cidade, além do patrulhamento motorizado dinâmico e a pé.

 


A primeira fase ocorreu das 13 até as 16 horas e foram feitos Corredores de Segurança Ostensivo (rotatórias) na área central da cidade, em cruzamentos como os da Rua Minas Gerais com Mato Grosso e da Rua Paraná com a Rua Rio de Janeiro.

 


A segunda fase consistiu em um patrulhamento preventivo em bairros da 53ª Companhia, como o São José, Bom Pastor e Esplanada. O patrulhamento durou das 16 até as 17h30.

 


Já a terceira fase também foi um patrulhamento preventivo, porém na região da 142ª Companhia. O patrulhamento foi realizado das 17h30 até as 19 horas e envolveu bairros como o Porto Velho, Niterói, Icaraí, dentre outros.

 


De acordo com o capitão Alexsander de Oliveira, comandante da 142ª Companhia, a operação é uma continuidade à “Força Tarefa de Proteção a Vida” realizada em conjunto com a Polícia Civil na parte da manhã. Ele explicou que o principal objetivo da operação de visibilidade e ostensividade é a aproximação da PM com a população. “A operação hoje visa principalmente a aproximação da Polícia Militar com a sociedade, uma presença mais efetiva e mais próxima nas ruas. Utiliza-se para tal, não apenas hoje, mas em outros dias também. O objetivo principal é estreitar o relacionamento da PM com a sociedade. Porque nós sabemos que não há outra forma de se fazer polícia que não seja com a Polícia próxima ao cidadão de bem” garantiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.