segunda-feira, 22 de Outubro de 2012 09:18h Gazeta do Oeste

Policiais e traficantes se confrontam no Rio

Policiais e traficantes entraram em confronto na Favela da Chatuba, no Complexo da Penha, zona norte do Rio, na noite do último sábado. Por volta das 23h, uma patrulha de agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade abordaram um homem em atitude suspeita e foram cercado por homens armados. No confronto, um policial foi baleado de raspão na mão e na perna, e um suspeito ficou ferido por fragmentos de uma granada detonada pelos policiais.

De acordo com a Polícia Militar, os policiais faziam uma patrulha na região conhecida como Santinha quando abordaram o homem suspeito em uma escadaria. Ainda segundo a PM, após a solicitação de revista, outros suspeitos que estavam escondidos numa área de mata teriam atirado contra os policiais. Um dos policiais, que não teve a identidade divulgada, foi atingido na perna e na mão, de raspão, e foi encaminhado ao Hospital Municipal Getúlio Vargas, no bairro da Penha. Ele foi medicado e liberado.

Em nota, a polícia informou que após o ataque, os policiais revidaram e solicitaram reforços. Ao chegar, a equipe também teria sido recebida com tiros por um grupo de homens que tentava fugir da localidade. Para deter os fugitivos, os policiais lançaram a granada de efeito moral. Kledson Silva Fideles, que integrava o grupo de criminosos, foi atingido por fragmentos da granada ao tentar chutá-la. Ele também foi levado ao hospital, onde está sob custódia, e passa bem.

Os demais suspeitos conseguiram fugir e ninguém foi preso. O caso foi registrado na 22ª Delegacia de Polícia, na Penha. A UPP da Chatuba foi a primeira inaugurada no Complexo da Penha, em junho, e marcou a saída das tropas do Exército que ocupavam o conjunto de favelas junto com o Complexo do Alemão desde novembro de 2010. Ao todo, seis unidades foram inauguradas na região, com cerca de dois mil homens.

No Alemão, na madrugada de sábado uma garota de doze anos foi baleada na perna após uma perseguição de policiais da UPP de Nova Brasília. Ela estava em uma lanchonete com a família quando os policiais, que faziam patrulhamento de rotina, foram surpreendidos por um tiro. Na perseguição ao suspeito, um policial disparou dois tiros que teriam atingido a garota. O criminoso conseguiu fugir. A garota foi atendida no hospital Souza Aguiar, no centro, e teve alta ainda no sábado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.