segunda-feira, 2 de Setembro de 2013 08:03h Luiz Felipe Enes

Presidiário armado ameaça vítima e rouba moto

O detento cumpre pena no regime semi-aberto, incluído em um projeto de saída temporária.

Um homem foi assaltado no bairro Liberdade, em Divinópolis. A motocicleta em que a vítima estava foi levada por um detento do presídio Floramar.
Portando uma arma de fogo, o assaltante se aproximou da vítima e o ameaçou com um revólver, ordenando que o homem descesse e entregasse a moto a ele. O assaltante fugiu com a Honda Falcon sentido ao bairro Alvorada.


A Polícia Militar, embasada em informações relatadas pela vítima, iniciou buscas ao suspeito. Primeiramente informações diziam que um outro veículo fornecia apoio ao homem. Depois de algum tempo, o suspeito foi avistado no bairro Serra Verde. Foi feita a abordagem. No carro estavam quatro homens e com eles, nada de ilegal foi localizado.


O mais relevante em toda a ação criminosa foi o fato de que o autor do roubo cumpre pena no regime semi-aberto, no presídio Floramar, em Divinópolis. O homem não havia retornado ao presídio dentro do prazo estipulado. Ele foi novamente conduzido ao presídio.

 

SAÍDA TEMPORÁRIA


Um benefício previsto em lei, a saída temporária de presos garante o direito dos detentos em sair por alguns dias da unidade prisional e exercer alguma atividade. Como exemplos, existem alguns que são concedidos com maior frequência e outros esporádicos.

 


A legislação prevê três hipóteses de saída temporária; para visita à família; para frequência a curso profissionalizante ou ensino médio. Todos esses itens fazem parte de ações que possam devolver aos presidiários a oportunidade de retornar ao convívio social.
No entanto, antes de ser concedida a autorização para saída temporária, o juiz responsável consulta junto à administração carcerária a respeito do pedido e solicita junto ao Ministério Público, um parecer sobre a concessão, ou não, do benefício.

 


A última saída temporária concedida no estado foi referente ao dia dos pais. Em Minas Gerais, 1.234 detentos foram liberados para visitar a família por sete dias. Desse montante, 58 não retornaram. Já em Divinópolis, apenas quatro detentos do presídio Floramar puderam aderir à saída. Todos os quatro retornaram à unidade dentro do prazo estipulado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.