segunda-feira, 6 de Maio de 2013 11:35h Estado de Minas

Preso homem suspeito de série de assaltos em Betim

O criminoso não agredia as vítimas, mas agia com agressividade e fazia ameaças. “O crime de roubo já produz a noção de violência.

Um homem suspeito de cometer uma série de assaltos no Bairro Jardim Petrópolis, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi preso pela Polícia Civil. Thiago Guilherme Guerreiro Pessoa foi apresentado nesta sexta-feira e admitiu que cometia os roubos para poder comprar drogas. Um coparsa dele ainda é procurado.

A polícia começou a investigar Thiago depois que uma padaria foi assaltada duas vezes por ele em janeiro deste ano. Nos crimes ele agia da mesma forma junto com um outro homem. “Ele sempre chegava em um Marea e anunciava os assaltos. Costumava roubar cigarros, dinheiro e até bebidas alcoólicas”, explica o delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia de Betim, Roberto Veran Braga.

O criminoso não agredia as vítimas, mas agia com agressividade e fazia ameaças. “O crime de roubo já produz a noção de violência. Ele geralmente ameaçava as pessoas com revólver e era sempre agressivo”, afirma o delegado. As câmeras de segurança do comércio não conseguiram capturar imagens do assaltante, que acabou identificado com base em relatos de testemunhas.

Com posse de um mandado de prisão preventiva, os policiais conseguiram prender Thiago nessa terça-feira. O criminoso estava na casa na namorada dele, localizada no Bairro Chácaras. “Fizemos o monitoramento e conseguimos prendê-lo”, conta Braga. Em depoimento, o assaltante confessou os dois crimes realizados na padaria. "Ainda estamos investigando a participação dele em outros crimes cometidos na região", comenta o delegado.

Durante a apresentação, realizada na tarde desta sexta-feira, Thiago afirmou aos repórteres que cometia os crimes para comprar drogas. Ele foi encaminhado para o Centro de Remanejamento Prisional (Ceresp) de Betim.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.