segunda-feira, 17 de Setembro de 2012 11:35h Erik Ulysses

Promotoria acredita em condenação exemplar de Dirceu Quadros

Na próxima segunda-feira, dia 17 de setembro, às 08h30 terá início o julgamento de Dirceu Quadros, acusado de assassinar a psicóloga Kassiane Rodrigues Maia no dia 9 de agosto de 2010. O acusado, inconformado com o fim do namoro com Kassiane a assassinou com nove facadas em seu consultório.

 


O júri será composto por sete pessoas. Segundo Gilberto Osório, promotor do caso, o julgamento será um trabalho de apuração e instrução. Um sistema que funciona quase como uma repetição das provas que foram produzidas durante a instrução processual. “As provas são renovadas perante os jurados, e são os juízes que decidirão pela culpa ou inocência do acusado. Ao final o promotor, o assistente de acusação e a defesa terão a oportunidade de expor as suas teses e assim tentar convencer os jurados de que tem razão o seu ponto de vista”.

 

De acordo Gilberto Osório, por se tratar de um caso que gerou uma grande comoção social ele espera que o acusado seja punido de maneira exemplar.  “Eu penso que reclama-se a atuação jurisdicional severa para que o acusado seja punido de maneira exemplar e assim produza um efeito profilático para a nossa sociedade. Assim, outras pessoas que pensam em se embrenhar pela criminalidade, sobretudo para a prática de um crime tão violento, reflitam antes de fazê-lo”

 

Dirceu Quadros é acusado de cometer homicídio triplamente qualificado. Primeiro, por ter cometido o crime por motivo fútil, segundo por ter usado recurso que impossibilitou a defesa à vítima, e terceiro por ter utilizado um meio que a legislação considera cruel que é a asfixia. Osório conta que além do homicídio triplamente qualificado, Dirceu também é acusado de furto: “Ele responde também por um furto, porque após ter cometido o homicídio ele subtraiu a carteira da Kassiane onde havia dinheiro, havia documentos e levou com ele. Por conta disso ele está sendo responsabilizado além do homicídio triplamente qualificado também pelo furto da carteira”.

 

Apesar de toda comoção social e da grande repercussão do caso, o promotor acredita na isenção do júri e não acha que esses fatos não influenciarão no julgamento dos jurados. “O conselho de sentença está ali como órgão julgador para ouvir as provas, ouvir a exposição do Ministério Público e da defesa e a partir daí formar o seu convencimento da culpa ou não do acusado. Não acredito que essa comoção social possa influenciar na decisão, como se eles já chegassem lá predispostos a condenar” afirmou.

 

O advogado da família de Kassiane, Expedito Lucas da Silva disse que a família espera é que a justiça seja feita. “A família não quer jamais a vingança contra ele, a família quer ter a sensação de justiça. Porque os pais, as irmãs, sabem que a Kassiane jamais voltará ao seio delas” afirmou.

 

Expedito ainda afirma ter a esperança de que Dirceu tenha consciência do ato bárbaro que cometeu, apesar de não acreditar muito nessa hipótese: “Uma pessoa que era muito querida. Tinha a liberdade de adentrar na cozinha e fazer pratos para toda a família. Tinha a liberdade de ir ao supermercado fazer compra para toda família. Tinha liberdade para dirigir os carros de toda a família e comete um ato cruel, bárbaro que ele cometeu. É realmente preciso que ele pague e nós esperamos que ele tenha essa sensação também de que ele pague por isso. Embora em conversas que tivemos com algumas pessoas, há quem diga que ele não se arrependeu de nada, e inclusive ele repete: “Se eu tivesse que matá-la eu mataria novamente”. Isso é que a gente tem por aí!

 


Segundo o promotor Osório o julgamento deve durar todo o dia.  “O julgamento deve se estender até as 20 horas, na segunda ao final do dia devemos ter uma sentença, seja pela condenação, seja pela absolvição. Espera o Ministério Público e o assistente de acusação que o conselho de sentença reconheça a responsabilidade do acusado, a responsabilidade plena e assim o condene para que o juiz aplique uma pena exemplar” concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.