quarta-feira, 6 de Dezembro de 2017 12:50h Atualizado em 6 de Dezembro de 2017 às 13:34h. Diego Henrique

Quatro pessoas são detidas suspeitas de envolvimento em explosão de agência bancária em Pompéu

Dois deles foram detidos na BR-494 em Divinópolis

Dois homens foram presos na última terça-feira (5), em Divinópolis, suspeitos de envolvimento na explosão de uma agência bancária em Pompéu, que resultou na morte de um policial e de um rapaz de 22 anos, que passava no local no momento da ocorrência. Segundo a Polícia Militar (PM), a dupla foi presa na BR-494, com uma pistola 9 milímetros, porém as circunstâncias das prisões não foram informadas pela PM.

Outros dois homens foram presos em Moema, também suspeitos de envolvimento no crime. Todos foram levados para a cidade de Pompéu, onde serão ouvidos pela Polícia Civil (PC), que está investigando o caso.  Em nota, a assessoria de comunicação do 7º Batalhão da PM afirmou que “somente as oitivas poderão dizer se os indivíduos possuem efetiva ligação com os fatos”.

Ainda na terça-feira (5), o cabo da polícia, Lucas Reis Rosa, de 27 anos, que foi atingido por dois disparos de fuzil, um na região abdominal e outro no braço direito, passou por dois procedimentos cirúrgicos e foi necessária a amputação total do braço ferido. O estado de saúde do militar é estável e ele aguarda um novo procedimento médico na região abdominal.

Em Divinópolis, policiais militares prestaram na manhã de hoje (6), na Praça da Catedral, uma homenagem ao policial Osias Alves de Barros, de 33 anos, que foi morto após ser atingido por um tiro na cabeça durante o confronto. O rapaz de 22 anos, que também morreu ao ser atingido por disparos, foi homenageado pelos militares, que fizeram um minuto de silêncio e ligaram as sirenes em forma de respeito e luto pela morte do colega de profissão e da vítima inocente.

CRIME

A quadrilha esteve durante a madrugada de terça-feira (5) no quartel da PM em Pompéu, cercou o local e atirou várias vezes contra o prédio. Ao mesmo tempo, outra parte do grupo foi até a agência do Banco do Brasil e explodiu o cofre. Quando os militares chegaram à agência, foram surpreendidos pelos suspeitos, que atiraram contra a guarnição.

O cabo da PM, Osias Alves de Barros, de 33 anos, foi atingido na cabeça e morreu no local. O policial Lucas Reis Rosa foi atingido no abdômen e no braço direito. Um rapaz de 22 anos, que passava no local no momento dos disparos, também foi atingido e não resistiu, morrendo no local.

A quadrilha conseguiu fugir e incendiou um dos veículos usados na ação.  A polícia segue em rastreamento, na tentativa de localizar os suspeitos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.