quinta-feira, 6 de Outubro de 2016 13:40h Carina Lelles

Radares voltam a operar nas rodovias estaduais

A partir da próxima terça­-feira, os radares voltam a operar gradativamente nas ro­dovias mineiras sob jurisdição do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Ge­rais (DER/MG). Os primeiros equipamentos já estão funcio­nando em módulo educativo desde segunda-feira (03), com o limite de velocidade permiti­do nas vias estaduais, que é de 60 km/h. A MG-030, em Nova Lima, MG-133, em Tabuleiro, e MG-447, em Ubá, foram as primeiras a receberem os novos radares.

O Governo de Minas Ge­rais, por meio do DER/MG, está investindo R$ 77,69 mi­lhões no contrato dos radares pelo período de 30 meses. Ao todo, serão implantados 393 equipamentos fixos nas rodo­vias mineiras.

O número representa um aumento de 63,7% em relação à quantidade de aparelhos existentes até 2014. Outros treze equipamentos móveis também contribuirão para garantir a segurança nas es­tradas.

O objetivo do radar é pro­porcionar segurança nas ro­dovias, realizando o controle eletrônico de velocidade para coibir o excesso. A principal recomendação feita pelo DER/MG é para que, independente­mente da presença de radares nas estradas estaduais, os mo­toristas respeitem a sinaliza­ção e os limites de velocidade específicos para cada trecho das rodovias.

Os novos radares, além de desempenharem ações de fiscalização no controle de ve­locidade, contribuirão com as ações de segurança, uma vez que 30% dos equipamentos contêm LAP (Leitor Automáti­co de Placas) e podem agilizar a verificação da situação dos veículos, identificando casos de roubos e clonagens de placas.

LICITAÇÃO

Os radares foram desliga­dos nas rodovias estaduais em novembro de 2014, devido ao encerramento do contrato anterior. O DER/MG abriu processo licitatório em ou­tubro do mesmo ano, mas o procedimento foi suspenso no mês seguinte, em função dos questionamentos do Tri­bunal de Contas do Estado (TCE-MG).

Após adequações no edi­tal, o processo licitatório foi concluído em 9 de setembro deste ano, com a assinatura do contrato por 30 meses, podendo ser prorrogado por igual período.

O consórcio responsável pela instalação, manuten­ção e operação dos radares recebeu ordem de serviço, em 14 de setembro, para a instalação de 223 radares da primeira etapa e tem o prazo de 90 dias para concluir os

trabalhos.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.