quinta-feira, 26 de Julho de 2012 09:25h Gazeta do Oeste

Reinaldo se envolve em nova polêmica com vizinho

O desentendimento teria sido provocado por um corte de árvores realizado, supostamente, na casa do advogado, no condomínio Lagoa do Miguelão, na saída para o Rio de Janeiro.

Uma ação de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, pode ter desencadeado mais um capítulo na rixa envolvendo o ex-jogador de futebol Reinaldo Lima, 55, e o vizinho dele, o advogado Gustavo Henrique Tostes, 44. Desta vez, o eterno ídolo atleticano acusa o vizinho de ter ordenado que "capangas" o intimidassem. O desentendimento teria sido provocado por um corte de árvores realizado, supostamente, na casa do advogado, no condomínio Lagoa do Miguelão, na saída para o Rio de Janeiro.

 

Segundo Reinaldo, o vizinho estaria promovendo uma reforma no imóvel e, no decorrer das obras, cerca de dez árvores centenárias que cercam o condomínio teriam sido derrubadas pelos operários que trabalham na construção. Uma equipe da Divisão de Fiscalização Ambiental da Prefeitura de Nova Lima teria ido à residência do advogado após receber uma denuncia anônima, constatado a irregularidade e aplicado uma multa. As informações foram repassadas pelo próprio Reinaldo, que teria acompanhado a ação dos fiscais. A prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, confirmou o procedimento de fiscalização no local, mas não soube informar o que foi constatado pelo procedimento de vistoria.

 

O ex-centroavante alvinegro alega que depois disso, pessoas que trabalham na construção teriam feito xingamentos a ele e sua família. "Alguém gritou que ninguém tinha nada a ver com a obra e, agora, os ‘capangas’ dele ficam parados no portão, encarando a gente", contou Reinaldo.

 

Outro lado. De acordo com informações obtidas no escritório de Gustavo Tostes, o advogado sequer está no Brasil. Segundo o advogado Paulo Passos, associado do escritório, Tostes está em viagem pela Europa há cerca de duas semanas e só deve retornar ao Brasil no próximo mês.

 

Passos informou que Tostes teria contratado uma empreiteira para fazer a reforma no imóvel, no condomínio Lagoa do Miguelão, em Nova Lima, e se mudado com a família para um apartamento na região Sul de Belo Horizonte até a conclusão das obras.

 

"Se houve esse corte de árvores irregular, tenho certeza de que o Tostes não teve nem conhecimento. A obra é de responsabilidade da empreiteira que ele contratou", garantiu Passos.

 

 

 

 

 

 

 

O TEMPO

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.