quarta-feira, 18 de Junho de 2014 07:27h

Ronda

Homens invadem bar e matam dono a tiros

Nilson Braz de Morais, de 49 anos, morreu após ser atingido por disparos de arma de fogo na noite desta segunda-feira na Rua Marechal Floriano Peixoto, no bairro Irmãos Auler, em Itaúna. A Polícia Militar (PM) informou que três suspeitos chegaram armados e encapuzados ao bar da vítima e efetuaram os disparos. A vítima foi encontrada caída no estabelecimento com perfurações na cabeça, no tórax e nas costas.
Segundo a PM, o Corpo de Bombeiros compareceu ao local para socorrer Nilson, que morreu a caminho do Pronto Socorro Municipal de Itaúna. Ninguém foi preso até o momento. A perícia foi acionada e não há suspeitas da motivação do crime. A polícia também disse que os suspeitos não roubaram nada do bar.

 

 

 

 

 

 

 

Cearense é esfaqueado em assalto
Policiais militares compareceram no Hospital de Itaúna após um homem dar entrada na unidade com ferimentos de faca. De acordo com o testemunho de um amigo da vítima, os dois são do Ceará e estavam em Itaúna trabalhando como vendedores ambulantes.
A testemunha relatou que estavam no bairro Nogueirinha quando foram abordados por dois indivíduos ocupando uma motocicleta, estando o condutor armado com uma faca e o passageiro portando um revólver. O assalto foi anunciado e os bandidos roubaram R$ 700 da testemunha e de seu colega foi roubada a quantia de R$ 2.120.
A testemunha conta que o amigo reagiu, entrou em luta corporal com o autor que encontrava-se armado com o revólver e então foi atingido por golpes de faca desferidos pelo segundo autor, os quais evadiram após o crime. A vítima foi socorrida e encaminhada ao hospital local, onde após atendimento médico constatou haver sofrido um corte no abdome, sendo liberado após atendimento.

 

 

 

 

 

 

Menor é apreendido após roubar posto de combustível
A Polícia Militar de Abaeté compareceu até um posto de combustível, onde a vítima, de 22 anos, estava aguardando o abastecimento quando foi surpreendida por um indivíduo que, de posse de uma arma de fogo e com o rosto coberto, subtraiu-lhe a quantia de R$ 300. O autor abordou também outra vítima, de 20 anos, frentista do posto, subtraindo-lhe a quantia de R$ 194. Em seguida, o bandido fugiu do local a pé.
O frentista afirmou que reconhecera o autor do assalto como sendo o menor infrator L.R.C., de 17 anos, bastante conhecido no meio policial pela prática de crimes contra o patrimônio e envolvimento com entorpecentes. De imediato foi iniciado intenso rastreamento e os militares localizaram o menor, que foi apreendido em flagrante delito de posse de uma faca no momento da abordagem. Porém, não foram localizadas a arma de fogo nem a quantia roubada.

 

 

 

 

 

 

Jovem é presa com pés de maconha
Após receber denúncia anônima, militares de Morada Nova de Minas se deslocaram a uma casa no Centro da cidade juntamente com o delegado da Comarca local e uma escrivã.
Na casa, foram localizados, no fundo do quintal, em uma caixa de isopor, dois pés de maconha, medindo aproximadamente um metro cada um. A autora, de 22 anos, confessou que o plantio é realmente maconha e que quem plantou os pés foi seu amásio, de 23 anos, que é usuário da droga. Diante dos fatos a autora recebeu voz de prisão. O amásio, que segundo ela estaria em Pompéu, não foi localizado.

 

 

 

 

Drogas são encontradas em teto de banheiro

Em cumprimento a mandado de busca e apreensão, militares de Bom Despacho deslocaram-se à casa de um jovem de 18 anos, bastante conhecido no meio policial. No local, foram abordados o jovem e um menor, de 15 anos.
Durante as buscas, foram encontradas várias sacolinhas plásticas e no vão do gesso do teto do banheiro um pequeno pacote plástico, contendo 50 pedras de crack, embaladas separadamente e prontas para o comércio. O jovem assumiu ser o proprietário da droga, isentando o menor de qualquer responsabilidade.
Diante dos fatos, os autores receberam voz de prisão e apreensão. O jovem possui passagens por tráfico de drogas, roubo, furto, dano e agressão. Perguntado a respeito da origem da droga, ele relatou que comprou o entorpecente em Lagoa da Prata. Segundo o autor, ele adquiriu 150 gramas de crack por R$ 2.400, que ele "dolou" totalizando mil unidades que são vendidas a R$ 10 cada, lucrando R$ 7.600. Perguntado a respeito do dinheiro, relatou que gastou tudo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.