quinta-feira, 29 de Setembro de 2016 14:37h Carina Lelles

Ronda

IRMÃOS, DE 12 E 8 ANOS, SÃO FLAGRADOS EM “BATIDÃO”

A Polícia Civil de Divinópolis deteve cerca de 20 pessoas que es­tavam em um “batidão” na comunidade do Córrego do Paiol, na zona rural da cidade. Em entrevista concedida ao repórter Luciano Eurides, do Sistema MPA, o delegado Marco Antônio Noronha contou que várias denúncias sobre este tipo de festa, regada à droga e bebida alcoólica, incluindo para menores, chegam constantemente à delegacia.

Segundo o delegado, após as denúncias, os policiais foram até o local e encontraram vários adolescentes consumindo bebida alcoólica. Entre os frequentadores que foram levados para a Delegacia, estava uma menina, de 12 anos, que estava com o irmão, de 8 anos, desa­companhados dos pais. O promotor da festa foi identificado, pagou fiança e foi liberado.

ADOLESCENTES SÃO APREENDIDOS EM FORMIGA

A Polícia Militar foi acionada a comparecer na Rua Marechal Deodoro, no Centro de Formiga, onde ocorreu um roubo. No local, foi apurado que as vítimas, uma jovem, de 19 anos, e um rapaz, de 18 anos, foram surpreendidas por três adolescentes, sendo um de 15 anos e dois de 16 anos.

Um dos suspeitos estava armado. Eles roubaram um celular e saí­ram correndo. Com o auxílio de populares, a vítima, de 18 anos, correu atrás e segurou um dos infratores. Com a chegada da Policia Militar, o adolescente foi apreendido. Durante rastreamento, foram apreendidos os outros dois infratores, recuperado o celular e uma réplica de arma de fogo. Os adolescentes foram levados, juntamente com os materiais apreendidos, para a Delegacia.

A Polícia Militar orienta para que as pessoas não reajam ao serem vítimas de crime, buscando manterem-se calmas e evitarem movimen­tos bruscos, memorizando o máximo de características dos autores, para viabilizarem a identificação e prisão posterior dos criminosos.

REDE DE COMERCIANTES PROTEGIDOS SERÁ IMPLANTADA EM DIVINÓPOLIS

Comerciantes e moradores dos bairros Planalto, Tietê e Santa Luzia, em Divinópolis, se reuniram ontem com representantes dos órgãos de defesa social para debater estratégias de segurança pública. A iniciativa da reunião partiu dos comerciantes dos três bairros, que reclamam do aumento no índice de criminalidade na região. No mês de setembro, algumas ocorrências de assaltos a estabelecimentos comerciais e furtos e roubos de veículos chamaram a atenção dos moradores e empresários.

Envolvida nos assuntos de segurança pública, a comunidade tem ajudado a polícia a evitar os crimes. O pioneirismo no trabalho preventivo surgiu em 2009, quando o bairro Planalto iniciou a rede de Vizinhos Protegidos. Foi o primeiro bairro a receber o projeto, que é supervisionado pela Polícia Militar e, hoje, aproximadamente 250 residências participam das reuniões. Os moradores se reúnem periodicamente para tratar de ações simples que fazem a diferença.

Com a proteção das residências, os comerciantes se tornaram alvos dos bandidos. A região possui muitos estabelecimentos comerciais e está, geograficamente, localizada em uma rota de fuga dos infratores, já que dá acesso às principais rodovias, MG-050 e BR-494. A intenção é, que durante o encontro, que será realizado hoje, seja fundada a Rede de Comerciantes Protegidos (RCP). A rede possui o mesmo fundamento da RVP, porém as estratégias serão adaptadas para os comerciantes. Hoje, a rede conta com equipamentos simples, que podem evitar a ação delituosa, como a placa sinalização do projeto, que inibe a ação do bandido, assim como as sirenes, apitos e os grupos de WhatsApp.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.