sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012 10:46h Paulo Reis

Segundo foragido do cartaz “Procura-se” é preso em Pará de Minas

Suspeito foi encontrado com droga em um povoado na zona rural do município

A Polícia Militar da 19ª Companhia de Pará de Minas prendeu na noite da última quarta-feira (04) o foragido Felipe Rodrigues Palhares, mais conhecido pelo apelido de “Felipinho” de 19 anos. O infrator consta no cartaz “Procura-se”, no qual estão os criminosos de maior periculosidade da região centro-oeste.
Filipinho foi encontrado após diversas denúncias anônimas relatarem que ele estava escondido no povoado de Cariocas, zona rural de Pará de Minas. Felipe responde por crime de latrocínio (roubo seguido de morte).  
Ao chegarem à comunidade denunciada os militares realizaram uma busca e ainda por denúncias conseguiram encontrar a casa onde estava abrigado o foragido.
No interior da casa foram localizados quatro pedras de crack, uma porção de cocaína, material para refino de drogas, uma balança de precisão e vários objetos com suspeita de serem produtos de furto.
Uma segunda pessoa foi surpreendida dentro da casa, que após alguns questionamentos confessou ser cúmplice de Felipinho. W.V.M., de 31 anos. Ambos foram presos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Pará de Minas, juntamente com o material apreendido.
O comandante da Polícia Militar em Igaratinga, Sargento Weliton, disse que a pessoa que telefonou anonimamente para a PM reconheceu Felipinho por meio do cartaz Procura-se. Ainda segundo o militar, a casa onde o suspeito estava morando com o do comparsa estaria sendo usada para o refino de cocaína.

Cartaz “Procura-se” 

A Polícia Militar reforça que o Cartaz “Procura-se” divulga nomes e fotos dos infratores mais procurados da região Centro-Oeste de Minas Gerais e foi lançado em parceria com a Polícia Civil, nos 51 municípios que compõe a 7ª RISP – Região Integrada de Segurança Pública, sediada em Divinópolis-MG.
Felipe Rodrigues é o segundo foragido preso, já que na semana passada, o primeiro infrator, Amarildo Barroso da Silva foi preso em Papagaios, também por meio de denúncias anônimas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.