quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2014 10:22h

Segurança pública de Minas passa a contar com reforço de três novos batalhões da PM

Objetivo é intensificar trabalho preventivo e ostensivo nas ruas da RMBH. Medida integra as ações de combate à criminalidade anunciadas por Antonio Anastasia.

A Polícia Militar de Minas Gerais lançou, nesta quarta-feira (19), os três novos batalhões da corporação, que têm como principal finalidade intensificar o trabalho preventivo e ostensivo nas ruas da capital e da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ao todo, serão cerca de mil policiais a mais realizando este tipo de trabalho operacional. A medida faz parte do conjunto de ações que visam reforçar a segurança pública no Estado, anunciado na última segunda-feira (17) pelo governador Antonio Anastasia.

O evento, realizado na Academia de Polícia Militar, na região Oeste da capital, contou com a participação do secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, e do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant'Ana. Agora, a população mineira passa a contar com dois batalhões denominados Metrópole – direcionados à prevenção e repressão nas ruas – e o Batalhão Acadêmico, voltado à parte prática do curso de formação de oficiais. Os três novos batalhões passam a operar por meio de ações conjuntas. Após a realização da solenidade, os policiais foram imediatamente deslocados para as primeiras operações nas ruas de Belo Horizonte.

Os três novos batalhões vão contar com 60 viaturas básicas para radiopatrulhamento, 21 bases comunitárias móveis para atendimento à população e dois veículos de transporte da tropa para operações. “Diante da necessidade da nossa população, lançamos um novo conceito, uma nova postura do trabalho policial. O governador nos fez o pedido de que a PM não poupe esforços para garantir a segurança da população. Estamos com a expectativa de ter um trabalho com mais qualidade, com ações rigorosas”, afirmou, em seu discurso, o comandante-geral da Polícia Militar. Segundo o coronel Márcio Sant'Ana, esta medida visa garantir a sensação de segurança na população, reforçando a presença de policiais nas ruas.

O secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, garantiu que o Estado não irá medir esforços para reforçar as ações de segurança pública em Minas Gerais. “Este é um primeiro passo. Estamos aumentando o contingente policial, o que impacta diretamente na sensação de segurança. A sociedade quer a polícia nas ruas porque deposita essa confiança na corporação”, destacou o secretário. Ainda de acordo com Rômulo Ferraz, outras ações já estão sendo realizadas pelo Governo de Minas, como o aumento do efetivo das polícias, a renovação da frota de veículos e investimentos em tecnologia.

Mais policiais nas ruas

Cerca de 800 policiais, incluindo oficiais da inteligência da Polícia Militar e da administração, vão integrar os dois batalhões Metrópole – denominados Minas e Gerais. Eles vão atuar na prevenção e repressão nas ruas, realizando um mapeamento das áreas de maior necessidade da atuação policial. A partir de agora, esses militares irão dividir as atividades administrativas com as operacionais. O Batalhão Metrópole Minas será comandado pelo tenente-coronel Daniel Garcia Alves, enquanto o Gerais ficará sob o comando da tenente-coronel Lirliê Aparecida de Souza Alves.

Além disso, outros 163 alunos do curso de formação de oficiais vão atuar no Batalhão Acadêmico Fernão Capelo, que será comandado pelo tenente-coronel Hércules de Paula Freitas. Eles vão realizar a parte prática do curso no exercício da atividade policial de forma preventiva, em conjunto com os Batalhões Metrópole. Os alunos do curso de formação de oficiais atuarão em pontos base, em itinerários pré-definidos, corredores de segurança e na operação de blitze.

Combate à criminalidade

A criação dos três novos batalhões da PM compõe o conjunto de ações voltadas à segurança pública, anunciado pelo governador Antonio Anastasia na última segunda-feira. As medidas abrangem o aumento do número de policiais militares e civis para ampliar as ações de prevenção, repressão e elucidação de crimes; a utilização de recursos tecnológicos e estruturação de funções, permitindo mais rapidez e eficiência no atendimento de ocorrências e facilitando o registro de crimes; além da entrega de novas viaturas e novas unidades do Programa Fica Vivo! em todo o Estado; entre outras ações.

Para a Polícia Civil, o governador anunciou a autorização para abertura de concurso público com mil vagas para o cargo de investigador. Além disso, a partir de abril deste ano, 121 médicos legistas e 95 peritos criminais tomarão posse na instituição, que já admitiu, também, 1.281 servidores administrativos para reforçar o trabalho nos órgãos e demais unidades policiais, com benefício direto ao processo de investigação de Polícia Judiciária.

Em março de 2013, a Polícia Civil já havia dado posse à maior turma de delegados da história da instituição. Com os 420 profissionais formados pela Acadepol, pela primeira vez na história de Minas, todas as comarcas passaram a contar com um delegado. Ainda no ano passado, 125 novos escrivães ingressaram na Polícia Civil, também por meio de concurso público. Para a PM, já na última segunda-feira, 1.300 servidores aprovados em concurso da corporação foram convocados. Estes profissionais vão atuar na área administrativa, liberando um número equivalente de PMs, que hoje fazem esse tipo de serviço, para o policiamento ostensivo nas ruas. Todo o Estado será contemplado.

Conjunto de ações

Ao todo, entre maio de 2013 e o final de 2014, o efetivo das forças de segurança do Estado será ampliado em mais 7.500 homens. Para ampliar a capacidade de atendimento dos policiais, a frota de veículos do sistema de Defesa Social continua sendo reforçada. Nas próximas semanas, a Polícia Militar vai receber 378 novas viaturas. Já a Polícia Civil contará com um reforço de cerca de 450 veículos em sua frota a partir de março. Com isso, somadas as entregas feitas ao longo de 2013, cerca de 2 mil novos veículos terão sido entregues pelo Governo de Minas ao setor de segurança pública. Nas próximas semanas, cerca de 2.500 veículos das duas corporações passarão a contar com rastreamento por GPS.

Para os próximos dias, outras importantes iniciativas do Estado atuarão diretamente no reforço da segurança pública, como a implantação da Delegacia Virtual. Por meio desta nova ferramenta, boa parte dos atendimentos realizados atualmente pela Polícia Civil poderá ser feito pela internet. A Delegacia Virtual entrará em operação a partir de abril. Já o Departamento de Investigação de Crimes contra o Patrimônio da Polícia Civil terá sua atuação ampliada.

Ainda com o objetivo de aprimorar as ações dos órgãos de segurança pública de Minas, nos próximos meses começam a ser implantados, nas 12 delegacias de plantão da Região Metropolitana de Belo Horizonte e das maiores cidades do interior, painéis eletrônicos similares aos utilizados em aeroportos e um sistema de senhas. O primeiro sistema foi implantado, ainda como projeto piloto, na Central de Flagrantes (Ceflan). Os painéis serão implantados, ainda, em outras unidades pelo Estado.

Para agilizar ainda mais os trabalhos das polícias, equipes da Secretaria de Estado de Defesa Social e das polícias Militar e Civil estão desenvolvendo métodos de aprimoramento do preenchimento do Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), antigo Boletim de Ocorrência. Além disso, nos próximos 30 dias, serão entregues outros quatro novos Centros de Prevenção à Criminalidade com os programas Fica Vivo! e Mediação de Conflitos em Belo Horizonte, Governador Valadares, Uberlândia e em Betim. Nas áreas onde já foi implantado, o Fica Vivo! já conseguiu reduzir as mortes entre jovens de 12 a 24 anos em até 50%.

Todas essas medidas são complementares ao grande esforço que está sendo realizado desde o ano passado pelo Governo de Minas e que engloba investimentos da ordem de R$ 600 milhões. “A segurança hoje é um tema que, pelo país afora, assume um caráter de prioridade e estamos tomando medidas imediatas. Determinei às polícias o aumento dos efetivos nas ruas, diminuindo, de modo vigoroso, toda a burocracia, para colocar o máximo possível de policiais civis e militares nas ruas de todo o Estado”, afirmou o governador Antonio Anastasia na última segunda-feira, durante solenidade de anúncio das novas medidas voltadas à segurança pública.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.