quinta-feira, 5 de Julho de 2012 15:17h Camila Caetano

Segurança pública é discutida pelo Comando da Defesa Social em Divinópolis

Com o intuito de discutir as estratégias para evitar a criminalidade na região houve uma reunião da Integração da Gestão em Segurança Pública - Igesp, nessa quarta-feira (04) com a cúpula da Defesa Social, que objetiva realizar um diagnóstico completo sobre os crimes, assim como, estabelecer metas. Essa movimentação que foi feita possibilitará a execução de diversas medidas de natureza repressiva e preventiva, que fatalmente atingirá o tráfico de drogas na região, e em todo o Estado de Minas Gerais. Além de outros acontecimentos, como roubos e homicídios, que em sua maioria são provenientes de usuários. “Hoje nós já verificamos a lista de alguns adolescentes que têm medida de internação decretada, que serão já nos próximos dias internados, ainda que não sejam em Unidades de Divinópolis, mas em outras do Estado de Minas Gerais”, declara o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz.

 


O chefe de gabinete da Polícia Civil, Jésus Trindade, também afirma que é necessário punir adequadamente, mas, sobretudo, entender o fenômeno do crime para ser interceptado na raiz. Além disso, o chefe de gabinete ainda relata que “há uma consciência do Governo de Minas Gerais de que a Polícia Civil sofre um desgaste histórico de investimento. Então, agora o Governador e o novo secretário do Estado de Defesa Social que apóia a chefia da Polícia Civil já nos prometem uma reestruturação de diversos pontos, que acontece não somente aqui em Divinópolis”.

 


Assim, já está confirmado que até o começo do próximo ano um número maior de funcionários estarão nas Delegacias, entre delegados e escrivães, com mais de 200 delegados no Estado de Minas Gerais em exercício, e 300 escrivães ainda neste segundo semestre, ocasionando um alívio nas atividades da Polícia Civil, como nas investigações, tão importantes nos processos jurídicos. “A investigação é fundamental para a política de Segurança Pública, o que inclui então uma série de novas tecnologias, que vamos trazer da matriz, da capital”, complementa Jésus Trindade.

 


Rômulo Ferraz também comenta que o trabalho da Secretaria é justamente no sentido de monitorar e a realizar o trabalho de articulação das polícias e das instituições que estão envolvidas no sistema, judiciário e Ministério Público, além de “chamar a responsabilidade do próprio município, que tem uma contribuição grande de prevenção, com relação aos menores, que são um problema comum, com o exercício de políticas públicas.”

 


Outra preocupação da Secretaria são os dados de crimes violentos em Nova Serrana, na maioria das vezes provenientes da própria situação da cidade, devido à sazonalidade da população, onde muitos são de outras regiões. Neste sentido, Rômulo Ferraz assegura que até o início do próximo ano serão implementados uma Delegacia Regional e um Batalhão em Nova Serrana. O prefeito do município diz que já tem verba suficiente para comprar 18 viaturas quando o Batalhão for fundado.

 


Outro fator relevante abordado na reunião é que com o reforço da Polícia Civil e Militar houve uma queda nos números de homicídios em Divinópolis desde o mês de abril.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.