quarta-feira, 17 de Agosto de 2011 09:44h Atualizado em 17 de Agosto de 2011 às 09:50h. Natalia Santos

Sem conscientização, queimadas aumentam

Maioria das ocorrências é originada por interferência humana

O tempo seco, o aumento do vento e o desrespeito da população são os principais motivos para o aumento de queimadas nesta época do ano. É só andar pelos bairros da cidade que é possível avistar focos de fogo. Nossa reportagem se deparou ontem, 16 de agosto com dois pontos em chamas em menos de um quilômetro. Em um dos casos, um cidadão tentava apagar o fogo, que só aumentava com o tempo. No final de semana, os moradores da comunidade rural de Costas se assustaram com a proporção da queimada na região. O fogo consumiu grande parte da pastagem local.

 

Ontem, 16 de agosto, os moradores ficaram preocupados com um foco de incêndio às margens da estrada que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru. O incêndio ocorreu na rua Colômbia com a avenida Bom Sucesso. O morador da região e comerciante Roberto Garcia afirmou que as queimadas no local são frequentes no local. O lote que ontem pegou fogo é ponto de usuários de droga e segundo moradores da região este pode ser o motivo dos inúmeros incêndios que acontecem ali. Na região existem arvores nativas e diversos ipês. De acordo com os moradores, os Bombeiros foram acionados, no entanto os caminhões estavam ocupados e por isto não compareceram no local.

 

De acordo com o tenente Viana em outras reportagens a Gazeta do Oeste, a falta de informação, cultura e de cuidados ambientais são os principais fatores para o aumento de casos. Outro fator é o clima. Nesta época do ano quase não chove e com a baixa umidade a vegetação fica mais seca e com isto qualquer foco de fogo pode se alastrar. Normalmente estes casos são originados por pessoas, “Não tem como ser de outra forma a não ser por decorrência humana. Um incêndio pode ser consciente ou inconsciente, vai depender do nível de informação que a pessoa tem em saber das conseqüências que o ato pode causar”, revelou o tenente do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militares de Divinópolis.

 

Números

 

De acordo com as estatísticas dos Bombeiros, até junho deste ano foram registrados 83 focos de incêndios de diversas naturezas. Número bem inferior ao do ano anterior que apresentou 227 focos nesta mesma época. Durante todo o ano de 2009 foram registradas 347 ocorrências de incêndio. Em 2008 este número chegou a 512. Para o comunicador do batalhão 2010 chamou a atenção com números altos de registros e por isto incentivaram as campanhas de conscientização.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.