sábado, 8 de Outubro de 2011 08:48h Paulo Reis

Sistema 181 faz quatro anos com números expressivos

O Disque Denúncia mantém a privacidade de quem liga, denuncia e não quer se identificar

Esta semana completou quatro anos de aplicação o sistema 181. Em comemoração à data, o secretário de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada apresentou uma planilha com um balanço de todos os registros.
O Disque Denúncia 181, é um trabalho conjunto das Polícias Militar, Civil, e do Corpo de Bombeiros que objetiva combater a violência, crimes e sinistros.
Ao todo foram registradas 3,5 milhões de ligações e mais de 208 mil denúncias desde a sua implantação, resultando na captura de 26.949 pessoas. Quase três milhões de reais foram recolhidos pelo combate ao tráfico de entorpecentes e de jogos de azar. Outras 13 toneladas de drogas, entre papelotes de cocaína, buchas de maconha e pedras de crack, também foram apreendidas graças ao serviço.
Nestes quatro anos do 181, das 208,9 mil denúncias recebidas pelo sistema, que já abrange toda Minas Gerais, a maior parte veio do interior do Estado (47%), 28% de Belo Horizonte e 25% das cidades da Região Metropolitana. Em 2011, a média mensal foi de 5.800 denúncias recebidas, sendo que, somente em agosto deste ano, foram 7.068, o recorde de denúncias em um único mês, dos quatro anos de atuação.
A maioria das denúncias registradas tem como natureza o tráfico de drogas. No último ano, de um total de 67.871 denúncias, 66% foram desta natureza. Durante estes quatro anos foram apreendidas: 167.422 pedras de crack, 158.336 buchas de maconha, 48.705 papelotes de cocaína, 3.397 armas de fogo, 10.956 máquinas caça-níqueis, 11.506 animais silvestres e 405.757 produtos pirateados, entre CDs e DVDs.

PROJETO

Os pontos positivos da aplicação do Disque Denúncia resultou na criação de um novo projeto: o “Procura-se” que também é desenvolvido pela Secretaria de Defesa Social (Seds), em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Minas pela Paz. O projeto tem o intuito de promover a prisão de criminosos, foragidos da Justiça, e inibir a sua circulação, por meio da participação da sociedade. Por meio deste programa, a comunidade é orientada sobre os procedimentos que devem ser feitos ao identificar ou localizar criminosos que tenham mandado de prisão em aberto ou que estejam foragidos.
Para fornecer informações dos criminosos à Defesa Social, a população utilizará também o canal de comunicação 181 Disque Denúncia Unificado (DDU). Através dessa atitude, o cidadão poderá informar sobre a localização de indivíduos procurados: onde estão atuando, carro ou ônibus que utilizam, quem são seus comparsas, quais são seus horários, onde foram vistos, dentre outras dicas.
Nesta primeira fase, o Procura-se começa a ser implantado na Região Integrada de Segurança Pública (1ª RISP), sendo que posteriormente se espalhará, progressivamente, para todo o Estado de Minas Gerais. Mensalmente serão selecionados 12 alvos pela 1ª RISP em parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social para serem localizados.
A ação do “Procura-se” consistirá em espalhar cartazes pela cidade de Belo Horizonte e cidades pólos do interior de Minas com fotos dos criminosos procurados. Em um segundo instante, será feita a divulgação de um hotsite também contendo fotos e informações dos principais criminosos foragidos e com mandado de prisão em aberto.

REGIÃO CENTRO-OESTE

Na área do 23º Batalhão de Polícia Militar, compreendido pelos municípios de Divinópolis, Itaúna, Cláudio, Carmo do Cajuru e Itatiaiuçu, o número de denúncias vem crescendo a cada ano graças ao envolvimento e  participação crescente da sociedade
Ao computar o número de denúncias recebidas pelo 23º BPM nos anos de 2010 e 2011, percebe-se que em 2010 foram feitas 1213 denúncias, com destaque para 910 em Divinópolis e 236 em Itaúna. Já em 2011, até o mês de setembro, foram recebidas 784 denúncias em Divinópolis e 391 em Itaúna.
Recebidas as denúncias, promove-se um intenso trabalho em levantar informações complementares, o que gera o planejamento de ações, inclusive com a participação de outros órgãos que compõem o Sistema de Defesa Social, como a Polícia Civil.

No ano de 2011, até o mês de setembro, com base nas informações originadas no Disque Denúncia, o 23º Batalhão obteve o seguinte resultado:

- prisão de 170 pessoas ligadas ao tráfico de drogas;
- prisão de 03 autores de assaltos;
- prisão de 06 portadores ilegais de armas de fogo;
- prisão de 17 autores de furto de veículos;
- apreensão de aproximadamente 05 (cinco) quilos de maconha;
- apreensão de 2863 pedras de crack;
- apreensão de 1.683 gramas de cocaína;
- apreensão de 24 armas de fogo e 17 armas brancas.

Quanto às denúncias de menor poder ofensivo, como a ameaça, a Polícia Militar também atua com o propósito de coibir a transformação desta em um crime violento, como o homicídio. Diante destes resultados, é importante explicitar a participação da população, no que diz respeito à preservação da vida.
O número de serviço 190 continua a atender normalmente as chamadas de urgência da população. As ligações feitas para o 181 são gratuitas e no ato da denúncia, a pessoa recebe uma senha, por meio da qual pode acompanhar o resultado dos levantamentos.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.