segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013 05:29h Atualizado em 25 de Fevereiro de 2013 às 05:33h. Erik Ullysses

Solenidade celebra a troca de comando do 23° BPM em Divinópolis

Também foram comemorados no evento os 21 anos de implantação do batalhão em Divinópolis

O 23° Batalhão de Polícia Militar com sede em Divinópolis tem um novo comandante. Em cerimônia realizada na manhã de ontem na sede do batalhão o então comandante tenente coronel Júlio Teodoro dos Santos passou o comando para o tenente coronel Marcelo Carlos da Silva. Também foi comemorado durante o evento o aniversário de 21 anos do 23° BPM em Divinópolis.
Participaram da solenidade diversas autoridades da Polícia Militar de Minas Gerais, municipais como o prefeito Vladimir Azevedo e o presidente da Câmara dos Vereadores, Rodyson Kristnamurti, e autoridades a nível estadual e nacional, como os deputados Fabiano Tolentino e Domingos Sávio.
O mais novo comandante do 23° BPM, tenente coronel Marcelo Carlos, falou sobre a sua carreira na Polícia Militar e destacou que os desafios do novo cargo serão muitos, mas que através do trabalho eles serão superados. “Sem dúvidas são muitos os desafios, mas nós estamos aí há algum tempo na Polícia Militar, trabalhamos muito ao longo da nossa carreira, 23 anos de serviços prestados à Polícia Militar. Eu cheguei a Divinópolis em 1993, e aqui eu trabalhei como tenente, como capitão e como Major. Comandei a cidade de Itaúna, trabalhei na chefia do Estado Maior e agora estamos na expectativa de levar para a sociedade de Divinópolis e para as cidades que compõem o 23 BPM, a promoção da paz social” afirmou.
A solenidade teve início com homenagens aos policiais militares que se destacaram ao longo do ano. O tenente coronel Júlio Teodoro, o comandante do 23° Marcelo Carlos e o comandante da 7ª RPM, coronel Eduardo Campos, entregaram certificados aos militares.
Durante o evento, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, entregou as chaves de uma nova motocicleta para a Polícia Militar de Divinópolis. O prefeito lembrou que ao longo dos 21 anos do 23° Batalhão, a unidade ficou conhecida como o “Guardião do Centro-Oeste Mineiro”. Ele afirmou que a gestão do tenente coronel Júlio Teodoro à frente do batalhão foi marcada pela busca da integração entre as forças de segurança da cidade e reafirmou a confiança de um bom trabalho de Marcelo Carlos. “Temos aqui uma busca, um diálogo permanente da comunidade, da ACASP, com o 23° BPM, com a Polícia Civil, com todas as forças. E esse espírito o coronel Júlio soube traduzir muito na sua gestão, de integração, de discussão dos problemas, de busca de soluções e de visão de dificuldade para ter uma conquista maior nas questões de segurança. E agora o vemos encerrando este seu ciclo e a vinda do tenente coronel Marcelo Carlos que é também uma pessoa de carreira, que já serve há algum tempo aqui na cidade e que temos certeza que dará continuidade e a até aprimorando, que é importante, a gestão do 23° batalhão, somando com a 7ª RPM para que possamos reverter essa questão dos crimes violentos” garantiu.
A visão de integração promovida por Júlio Teodoro também é compartilhada pelo delegado regional de Divinópolis, Fernando Vilaça, que destacou ainda o carinho da Polícia Militar para com a população divinopolitana. “Essa comemoração demonstra o carinho que a Polícia Militar de Divinópolis tem pela sociedade. Agora com essa troca de comando, saindo o tenente coronel Julio, que foi um grande parceiro da Polícia Civil e tenho certeza que o tenente coronel Marcelo que está entrando vai dar seqüência a essa mesma parceria e integração” destacou.
Durante o seu discurso de despedida, Júlio Teodoro agradeceu a seus familiares e amigos o apoio dedicado a ele durante a sua carreira militar. Bastante emocionado, ressaltou também o apoio do amigo e comandante da 7ª RPM, Eduardo Campos e agradeceu à instituição Polícia Militar. O ex-comandante não conseguiu segurar as lágrimas e teve o seu discurso completado pelo capitão Leônidas Santos.
Júlio Teodoro externou o sentimento de dever cumprido e a certeza de muito esforço e trabalho dedicado ao 23° BPM. “Foram dois anos de muito trabalho, de muita dedicação, buscando a integração dos órgãos, buscando parcerias, buscando o apoio da comunidade, buscando o apoio da imprensa. É um sentimento de missão cumprida e a Polícia Militar continua cumprindo a sua missão aqui no 23° batalhão” disse. O ex-comandante desejou para o tenente coronel Marcelo Carlos um comando de sucesso e de muito trabalho. “Sucesso, muito trabalho, muita dedicação e que satisfaça os anseios das autoridades, da comunidade no sentido de criar um ambiente seguro melhor para se viver” falou.
O comandante da 7ª RPM, coronel Eduardo Campos de Paulo, afirmou que cada um dos comandantes que passaram pelo 23° BPM ao longo destes 21 anos contribuiu para o crescimento e fortalecimento da unidade, através de muito trabalho, profissionalismo e dedicação, como fez Júlio Teodoro e como tem certeza que fará Marcelo Carlos. “O coronel Julio dedicou-se aqui de corpo e alma para o 23° batalhão, e eu tenho certeza que assim fará o tenente coronel Marcelo Carlos, também com muita competência e brilhantismo” garantiu.
Quem também esteve presente na comemoração dos 21 anos do batalhão e passagem de comando foi o presidente da Acasp, José Vitor Batista de Freitas. Ele afirmou que o 23° BPM cresceu juntamente com a cidade e destacou a parceria entre o ex-comandante Julio e a ACASP. “São 21 anos de bons trabalhos prestados para Divinópolis. O 23° BPM cresceu muito, cresceu junto com a cidade. Os comandantes que por aqui passaram foram parceiros efetivos da ACASP. Nestes 21 anos a ACASP esteve presente em 13. O coronel Júlio fez um excelente trabalho, foi um parceiro efetivo, 100 % de frequencia na ACASP, na condução dos problemas. E não vai ser diferente com o tenente coronel Marcelo Carlos que é um parceiro nosso, a gente já vinha conversando com ele e o trabalho vai ter uma sequência para o bem de Divinópolis” disse.
Entre os maiores desafios que serão enfrentados pelo comandante Marcelo Carlos da Silva está o alto índice de homicídios registrado em Divinópolis. Ele disse estar ciente das dificuldades, mas afirmou que através da pareceria entre a PM, a comunidade e as forças de segurança os desafios serão superados. “Sem dúvida alguma a vida é o bem maior! Nós estamos alertas, sabemos dos resultados dos anos anteriores, e estaremos adotando medidas, principalmente através da repressão qualificada, através das abordagens, das operações integradas com a Polícia Civil e com toda a comunidade. Eu acho que a participação da comunidade, a participação dos órgãos que compõem o sistema de justiça criminal é muito importante para que nós possamos vencer. O mal não pode prevalecer, o cidadão infrator tem que ser molestado e incomodado. E essa é a nossa missão. Nós estaremos incomodando os infratores e atuando veementemente para promover uma segurança melhor na nossa cidade” concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.