sexta-feira, 22 de Julho de 2016 14:10h Atualizado em 22 de Julho de 2016 às 14:30h. Pollyanna Martins

Suspeita de homicídio se entrega na Delegacia de Polícia em Divinópolis

Janaína Rodrigues de Souza é suspeita de matar a facadas Jesus Joaquim de Sousa na noite do último domingo

POR POLLYANNA MARTINS

pollyanna.martins@gazetaoeste.com.br

 

 

A suspeita de um homicídio se entregou na tarde de ontem na Delegacia de Polícia Civil de Divinópolis. Janaína Rodrigues de Souza, de 32 anos, é suspeita de matar a facadas Jesus Joaquim de Sousa, de 53 anos, no último domingo (17). Segundo o delegado de homicídios, Marcos Henrique Montalverne, a vítima e a suspeita mantinham um relacionamento há cerca de dois anos. Janaína, que mora na rua, é usuária de drogas, frequentava a casa de Jesus e fazia programas com a vítima para sustentar o vício. De acordo com Montalverne, a suspeita chegava a passar três dias seguidos na casa de Jesus em troca de banho e comida. “Há cerca de dois dias, ela frequentava assiduamente a casa da vítima. Passava dois dias [na residência], tomava banho, se alimentava, fazia programas sexuais em troca de dinheiro, depois ia embora, passava uma semana na rua, e retornava. Nos últimos anos sempre foi assim”, conta.

 

 

Conforme o delegado, no ultimo domingo (17), Janaína foi até a casa de Jesus, no bairro São Bento, perguntando se poderia tomar banho. Após tomar banho e trocar de roupa, a suspeita começou a usar drogas e a ingerir bebida alcoólica. A vítima não era usuária de droga, mas ingeriu bebida alcoólica junto com Janaína. Segundo Montalverne, a suspeita relatou que, durante o consumo de drogas e bebidas, Jesus Joaquim quis fazer sexo anal com ela, porém a mesma não consentiu. Após a negativa, o homem começou a assistir filme pornográfico e a se masturbar, momento em que a suspeita o atacou. “Segundo ela, a vítima em nenhum momento a violentou ou a trancou dentro da residência. Mas, provavelmente por estar sob o efeito de drogas, disse que veio um ódio na cabeça dela e começou a desferir as facadas nele”, informa.

 

 

Conforme Montalverne, não houve luta corporal entre a suspeita e a vítima. Janaína pegou então uma faca que estava na residência e desferiu três golpes no pescoço da vítima e um no braço. Após o ataque, Jesus saiu nu pelas ruas à procura de socorro. O crime foi por volta das 21:30h de domingo, e a vítima só foi encontrada na manhã de segunda-feira (18), na Rua Mariana, caída no chão já sem vida. “Eles não estavam em luta corporal na hora [do crime] e ele nem estava tentando fazer sexo com ela para a Janaína, como último recurso de defesa, dar as facadas. A vítima saiu caminhando ainda, provavelmente em busca de socorro, mas como o lugar é ermo, só foi localizada na manhã do dia seguinte”, detalha.

 

 

 

ENTREGA

Segundo o delegado, Janaína se entregou na Delegacia de Polícia Civil na tarde de ontem (21) e confessou que, após o crime, fugiu da residência. Janaína disse ainda que depois de ir embora da casa de Jesus se escondeu em uma “boca de fumo”, porém a mesma deixou para trás alguns exames médicos, que facilitaram a sua identificação. “Ela já era conhecida da vizinhança e dos familiares dele como uma pessoa que estava frequentando a residência, e todos sabiam por qual motivo. Foi a partir dos documentos deixados que nós conseguimos identificá-la”. Depois de constatar quem era a suspeita do crime, a Polícia Civil começou uma busca por Janaína. Conforme o delegado, a mulher se entregou após ficar sabendo que era procurada pela polícia. “Depois do crime, ela foi para a ‘biqueira’ usar drogas, como sempre fazia. Ela ficou sabendo que nós estávamos no encalço dela, e então resolveu vir na Delegacia e se entregar”, informa.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.