quinta-feira, 30 de Agosto de 2012 15:12h Gazeta do Oeste

Suspeito de agredir e tentar matar a ex-mulher é preso em Santa Luzia

A Polícia Civil apresentou, nesta quinta-feira, um homem de 35 anos suspeito de ameaçar, agredir e tentar matar a ex-mulher, de 34, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os crimes ocorreram entre 2008 e 2009. A vítima chegou a registrar 22 boletins de ocorrência e entrar com um pedido de medida protetiva na Justiça, mas somente nesta semana o homem foi preso.

O servente de pedreiro Wellington Robson de Araújo e a auxiliar de serviços gerais Raquel Pereira dos Santos foram casados por quase 10 anos e têm três filhos de 14, 8 e 5 anos. De acordo com a delegada Larissa Mayerhofer, em 2008, Wellington começou a usar crack e passou a vender objetos da casa para comprar a droga. Ele chegou a contrair uma dívida de R$ 1 mil com traficantes. A mulher contou que o servente foi internado por conta do vício. Ela e a família se mobilizaram para negociar a dívida com os criminosos.

Revoltada com a situação e temerosa, Raquel pediu o divórcio. Wellington não se conformou e, ao deixar o tratamento, passou a ameaçar a mulher e os filhos. Conforme a delegada, o homem atirava pedras na residência durante a madrugada, agredia a ex-mulher e ameaçava todos de morte. Ainda em 2008, Wellington perseguiu Raquel pela Avenida Afonso Pena e a atingiu com uma facada nas costas próximo ao Parque Municipal. Em outra ocasião, enquanto trabalhava, a mulher recebeu um telefonema da escola do filho de 8 anos dizendo que o menino estava em pânico após ser abordado pelo pai na rua. Raquel conta que perdeu alguns empregos por causa das perseguições do ex-marido.

Ela chegou a registrar 22 boletins de ocorrência contra ele, e o pedido de medida protetiva feito por Raquel só foi aceito pela Justiça em 2010. Mesmo assim, as agressões e ameaças continuaram. No último dia 20, a Polícia Civil instaurou um inquérito e começou a ouvir testemunhas. No dia 27, a delegada entrou com um pedido de prisão preventiva e dois dias depois Wellington se entregou à polícia. O servente não nega as ameaças e afirma que, durante a internação, ficou sabendo que a mulher o traiu com seu melhor amigo, o que ela nega. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.