terça-feira, 28 de Julho de 2015 10:45h Atualizado em 28 de Julho de 2015 às 11:25h.

Suspeito de atropelar e matar ex-namorada se apresenta à Polícia

Está no Presídio Pio Canedo em Pará de Minas, Tarcísio Antônio de Medeiros, de 55 anos

Ele é suspeito de atropelar e matar a ex-namorada, Cléria Maria de Rezende, de 51 anos, no último dia 14.
O suspeito se apresentou na Polícia Civil na última sexta-feira, na companhia de dois advogados, e negou a intenção de matar a ex-namorada. “Durante o depoimento ele disse que foi um mero acidente, mas eu não tive dúvida de que ele teve a intenção sim de matar a Cléria. Ele vai ser indiciado por homicídio qualificado, pela condição de feminicídio”, afirma o delegado Francis Diniz.
Ainda de acordo com o delegado, a prisão preventiva do suspeito já havia sido decretada, por isso, mesmo ele tendo fugido do flagrante, ele foi conduzido para o Presídio. “Assim que aconteceram os fatos iniciamos a investigação e o Poder Judiciário decretou a prisão do suspeito. Fizemos várias diligencias em vários locais onde ele poderia estar, mas não obtivemos êxito. Após várias negociações com a família, ele se apresentou espontaneamente.”
Se condenado, Tarcísio pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. “É um alívio saber que ele está preso. Não tira a dor que estamos sentindo, mas esperamos que a justiça seja feita e que ele não saia da prisão tão cedo. Só queremos justiça, ele tem que pagar pelo que fez”, disse emocionada a filha da vítima, Geisiane Resende de Araújo.

 

Crime
De acordo com a Polícia Militar (PM), Cléria caminhava pela Rua Tânia Maria Campos, quando foi atingida por uma picape, conduzida pelo ex-namorado, Tarcísio Antônio de Medeiros.
De acordo com testemunhas, após atropelar e com a mulher em cima do capô do carro, o homem ainda acelerou e bateu com o carro em um muro, prensando o corpo da vítima. Logo após ele fugiu, mesmo com o veículo todo danificado.
O resgate do Corpo de Bombeiros foi acionado e levou a mulher para o Hospital Nossa Senhora da Conceição. A mulher sofreu traumatismo craniano, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Crédito: Luiz Silva

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.