quinta-feira, 13 de Setembro de 2012 15:31h Erik Ulysses

Suspeito de estuprar menor se entrega para a Justiça

No dia 9 de fevereiro um suposto estupro deixou em choque a população de Divinópolis. Adalberto da Fonseca, de 57 anos, teria abusado sexualmente de um garoto de 13 anos e fugido logo em seguida.

No dia 9 de fevereiro um suposto estupro deixou em choque a população de Divinópolis. Adalberto da Fonseca, de 57 anos, teria abusado sexualmente de um garoto de 13 anos e fugido logo em seguida. Sete meses após o crime o suspeito se entregou à justiça.

 


Nessa terça-feira, 11, às 14h20 o acusado compareceu ao Fórum na companhia de seu advogado Fernando Tavares. De acordo com o Juiz da 2ª Vara Criminal Marcelo Riuji Yamane, Adalberto não declarou onde esteve durante estes sete meses em que ficou foragido e sua defesa já entrou com o pedido de liberdade.

 

Foi realizado um auto de constatação, verificando quais eram as condições do suspeito. Segundo o Juiz Yamane ele estava em boas condições físicas e de saúde. O Juiz ainda determinou que fossem feitos exames também no Presídio Floramar, e que fossem tomadas todas as medidas para manter a integridade do mesmo na prisão.

 

O próximo passo será a realização de uma instrução no próximo dia 27. “Serão ouvidos as testemunhas de acusação, seguidas pelas testemunhas de defesa e por fim o acusado será interrogado. Posteriormente vai para diligências para ver se alguma das partes vai requerer se quer que seja feita alguma outra prova. Se não tiver nenhuma vai para as alegações finais. Primeiro do Ministério Público, depois a defesa e depois a sentença” afirmou o Juiz.

 

O prazo para sentença deve sair em no máximo quarenta dias após a data da audiência. Como o processo é de réu preso, o caso deve ter celeridade da justiça. Como o processo corre em sigilo de justiça não podemos obter maiores informações.

 

Relembre o caso

 

Em fevereiro deste ano o acusado começou a ter contato com o adolescente de 13 anos em um clube da cidade onde o jovem fazia aulas de natação. Os dois eram sócios do clube e freqüentavam o local. O homem começou a se corresponder com o garoto através da internet, e teria descoberto por meio de trocas de mensagens com a vítima que no dia 9 de fevereiro ele estaria sozinho em casa. De posse dessa informação o homem teria ido até a casa do garoto, obrigado o mesmo a abrir o portão da residência e o estuprado. A mãe do garoto chegou na casa no momento em que acontecia o suposto ato violento. O homem fugiu sem concluir o ato, mas ameaçou o garoto dizendo que voltaria.

 


Após o crime a Polícia foi acionada e diversos pontos da cidade onde o acusado poderia estar passaram a ter rondas constantes, mas o homem não foi encontrado. O caso chocou Divinópolis e diversas pessoas começaram a usar as redes sociais para divulgarem fotos do suspeito a fim de acelerar a sua prisão.

 


No dia 15 de março o Promotor Marco Antônio Costa registrou o pedido de denúncia junto à secretaria do Fórum de Divinópolis contra o suspeito. Com esse registro o caso passou a ser reconhecido como processo. O homem foi acusado por estupro de vulnerável e poderá pegar até 15 anos de prisão.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.