quinta-feira, 28 de Abril de 2016 12:50h

Suspeito de homicídio em cavalgada é apresentado pela PC

O jovem cometeu o crime no domingo, em Pará de Minas, e foi preso nesta segunda-feira em Itaúna, onde estava escondido na casa de familiares

Na manhã de ontem, a Polícia Civil apresentou o suspeito, que confessou o homicídio.
Luiz Gustavo Matias, conhecido como "Gorila", de 18 anos, confessou ter matado, na noite de domingo, André Luiz da Silva, de 35 anos. O jovem, que não possuía antecedentes criminais, disse que agiu em legítima defesa.
Segundo o suspeito, ele e a vítima tiveram uma discussão durante o dia na Avenida Presidente Vargas, onde aconteceu a cavalgada que seguiu para o Parque de Exposições de Pará de Minas. A vítima, que possuía passagens criminais, teria ameaçado a família do suspeito.

 

 


Para driblar a segurança do Parque de Exposições e entrar armado, o jovem pulou o muro e, quando encontrou André, atirou duas vezes. Os disparos acertaram o peito da vítima, que chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.
Após o crime, Luiz fugiu e se escondeu na casa de familiares, em Itaúna. Segundo o delegado que investigou o caso, César Augusto Faria Freitas, a equipe da Polícia Civil agiu com base em diversas informações até chegar ao paradeiro do jovem, inclusive com a colaboração de familiares e da população.

 


O delegado afirma que o suspeito confessou o crime no momento da prisão. Luiz Gustavo disse que estava arrependido. A arma utilizada por ele, um revólver calibre 32, não foi localizada. O suspeito disse que jogou a arma em um matagal e, devido ao estado de embriaguez, não lembra o local exato. Ele foi levado para a Penitenciária Pio Canedo, em Pará de Minas.

 



Créditos: JC Notícias

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.