quinta-feira, 25 de Outubro de 2012 07:45h Gazeta do Oeste

Suspeito de matar atriz no Bairro Santa Lúcia diz que tiro foi um acidente

A Polícia Civil apresentou nesta quinta-feira dois suspeitos de envolvimento na tentativa de assalto que terminou com a morte da atriz Cecília Bizzotto Pinto, de 32 anos. Ela foi executada com um tiro no peito em 7 de outubro quando um trio de assaltantes invadiu a casa dela no Bairro Santa Lúcia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Os suspeitos do crime foram presos no Aglomerado Morro das Pedras, região oeste da capital. Conforme a delegada Elenice Cristine Ferreira, da Delegacia Homicídios Sul, os dois foram reconhecidos pelos reféns e também confessaram o crime.

O homem apontado como atirador que matou a atriz é Gleisson Martins Horácio, 28, conhecido como “Tiquim”. No momento da prisão, ele passou um nome falso para a polícia, Douglas Paulo dos Santos, 20, que na verdade é a identidade de um primo dele. Gleisson falou muito pouco com a imprensa. Ele disse que Cecília “pulou na frente da arma” e que o tiro foi um acidente.

O outro preso é Luiz Henrique da Silva Paulino, 20 que ajudou na invasão da casa e manteve reféns, além de Cecília, o irmão dela, Marcelo Bizzotto e a cunhada, Alexandra Montes. Luiz disse que se envolveu com a criminalidade porque não consegue arrumar emprego por causa de sua ficha criminal. Os dois presos já têm passagens pela polícia

A delegada disse que a equipe de investigação ficou empenhada em tempo integral para prender os suspeitos. A polícia já tem indícios sobre o terceiro envolvido no crime, que deu cobertura para os assaltantes, e estão perto de prendê-lo. De acordo com Ferreira, a arma usada por Gleisson é uma bereta calibre 380, mas ainda não foi encontrada.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.