sexta-feira, 22 de Julho de 2016 16:41h Polícia Civil de Minas Gerais

Suspeito de matar casal de idosos é indiciado pela Polícia Civil em vários crimes

A Polícia Civil de Minas Gerais indiciou Luciano Enderson de Oliveira, de 46 anos, apontado como responsável pelo homicídio de um casal de idosos

A Polícia Civil de Minas Gerais indiciou Luciano Enderson de Oliveira, de 46 anos, apontado como responsável pelo homicídio de um casal de idosos, ocorrido na última sexta-feira (15), pelos crimes de homicídio (duplamente qualificado), fraude processual, ocultação de cadáver, posse ilegal de arma de fogo e crime ambiental, em razão da morte de animal doméstico.

 

Matilde Francelina Correia Gonçalves, de 69 anos, foi morta por asfixia e Jasone Gonçalves, de 71, por meio de golpes brutais de faca. Os dois foram assassinados dentro de casa, no bairro Maria Goretti, região Nordeste da capital.

 

Conforme investigação, o suspeito cometeu o homicídio a fim de se vingar de Jasone. “Luciano já vinha há algum tempo assediando a filha do casal deidosos, que morava com os pais no mesmo lote dos envolvidos, e cerca de vinte dias antes dos fatos, Luciano a espiou tomando banho pela janela do banheiro, o que ocasionou a discussão entre Jasone e Luciano”, explicou a delegada Alice Batello, responsável pelas investigações.

 

No dia do crime, Luciano pulou o muro da casa dos idosos, surpreendendo Matilde. Após asfixiar a vítima, o suspeito escondeu o corpo da idosa em um baú da cama do casal, cobrindo-a com roupas de cama para dificultar a localização da mulher.

 

Pouco tempo depois, antes que Jasone retornasse do trabalho, o suspeito voltou até a casa do casal. Incomodado com os latidos da cachorra dos idosos, Luciano afogou o animal e o jogou dentro da máquina de lavar. Quando Jasone chegou em casa, Luciano desferiu diversos golpes de faca contra a vítima. Após o crime, Luciano ainda limpou o local com o intuito de eliminar vestígios do homicídio cometido. Ele foi preso em flagrante, na manhã do dia seguinte ao ocorrido. A polícia já representou pela conversão para prisão preventiva do suspeito.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.