terça-feira, 24 de Maio de 2011 11:04h Marciel Muniz

Suspeito de matar mulher com golpes de machado continua foragido

Homem acusado de assassinar ex-companheira continua foragido

Continua foragido o principal suspeito de cometer um homicídio na madrugada do ultimo sábado, na rua Angicos bairro Jardinópolis. Através de testemunhas a Polícia Civil identificou na tarde de ontem Roberto Dias Faria, de 43 anos como sendo o principal suspeito por matar de forma cruel sua ex-namorada Ângela Cristina Cardoso, de 35 anos.

 

 

Roberto assassinou sua Ângela de forma fria e cruel, com golpes de pá e machado. Depois de ouvirem vários gritos e pedidos de socorro vizinhos entraram em contato com a Polícia Militar relatando que uma mulher estava sendo morta. Ao chegarem à residência os militares se depararam com a vítima gravemente ferida, ela foi socorrida até a chegada dos bombeiros, mas não resistiu e chegou ao Pronto Socorro em vida.

 

Testemunhas relataram que o suspeito ainda estaria armado e disparou um tiro contra sua ex-companheira, a informação não foi confirmada pela Polícia Civil.

 

 

De acordo com o delegado responsável pelo caso Éderson Gonçalves da Silva, Ângela já havia denunciado seu companheiro por agressão no ano passado. Roberto ficou preso por cerca de 6 meses, de abril a novembro de 2010, por tentativa de homicídio qualificado, quando tentou assassinar com golpes de facada sua ex- companheira.O delegado ressaltou que apesar da gravidade da primeira agressão sofrida, Ângela contratou um advogado para defender Roberto das acusações. “A vitima do homicídio ocorrido já tinha sido agredida de forma violenta no ano passado, onde Roberto havia lhe aplicado 10 facadas tentando matá-la, e mesmo assim o ajudou a sair da cadeia” explicou o Éderson.

 

Ainda com informações do responsável pelo caso, a hipótese de que o crime tenha sido um latrocínio (roubo seguido de morte) não foi descartada. O delegado ressaltou que na residência da vitima havia uma quantia considerável de dinheiro que possivelmente foi roubada por Roberto.

 

 

Um mandado de prisão preventiva foi expedido contra o suspeito. Até o fechamento desta edição ele ainda não havia sido localizado. A polícia segue em rastreamento para efetuar sua prisão.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.