quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2012 08:58h Atualizado em 8 de Fevereiro de 2012 às 10:14h. Paulo Reis

Suspeito de roubar cabeças de gado é preso em Formiga

Cerca de 500 animais foram roubados de propriedades rurais em três meses

Um caminhão carregado com gado, com placa de Ribeirão das Neves, foi barrado próximo a um posto de gasolina no bairro do Planalto, na madrugada da última segunda-feira (6), após a Polícia Militar receber uma ligação anônima.
Após o flagrante, o condutor do caminhão foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde permaneceu para prestar esclarecimentos. 
O produtor rural Ari Belmiro Oliveira, de 63 anos, morador da comunidade Pasto Fechado, teve 17 cabeças de gado da raça Girolando furtadas durante a madrugada da segunda (06).
A vítima relatou que um Fiat Uno contendo vários ocupantes fazia uma espécie de escolta para o condutor do caminhão. De acordo com a PM, as características do veículo de passeio se assemelham a de um carro furtado em Arcos no domingo passado (05). Os ocupantes do Fiat Uno fugiram da abordagem policial. 
Segundo relato, as Polícias Civil e Militar tem desenvolvido um trabalho conjunto que corresponde ao monitorameneto de caminhões que transportam gado. De acordo com o advogado dos produtores rurais, Milton Moura, em três meses já foram furtadas 500 cabeças de gado nas comunidades rurais da região, um prejuízo que atingiu 40 produtores. 
Ainda na última segunda-feira (6), pela manhã, logo após ficarem sabendo da prisão da carga de cabeças de gado na região, Ari Oliveira e outros 25 produtores rurais vítimas de furtos passados estiveram na delegacia para acompanhar o rumo das investigações. 
O advogado Milton Moura afirmou ainda que a polícia está à procura agora da origem da quadrilha que vem agindo na região já há algum tempo. “os produtores rurais estão amedrontados com a falta de segurança”, afirmou o defensor.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.