segunda-feira, 3 de Setembro de 2012 16:06h Gazeta do Oeste

Suspeitos de matar piloto mineiro são presos no Mato Grosso do Sul

 Três suspeitos de matar o piloto da TAM Marco Antônio Leão Ramos, de 40 anos, foram presos pela polícia de Anastácio, no Mato Grosso do Sul. A vítima morava em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e passava férias na região. O crime foi em 1º de agosto e a intenção dos suspeitos, segundo disseram à polícia, era roubar a caminhonete do piloto, mas não levaram nada porque havia um reboque com uma lancha acoplado ao veículo e eles não conseguiram retirá-lo. Nada foi roubado. A prisão foi quinta-feira.

Segundo a Polícia Civil, o depoimento dos presos não convenceu a perícia. O modo de agir relatado por eles não foi convincente e haverá uma reconstituição do crime. Os mesmos suspeitos confessaram o assassinato de dois jovens de 18 e 19 anos em Campo Grande para roubar uma Pagero. A polícia investiga a participação da mulher de um dos suspeitos e um amigo que teria emprestado um carro para o crime que resultou na morte do piloto.

Marco Antônio foi morto com um tiro no olho, a cerca de cerca de 130 quilômetros de Campo Grande. O corpo foi encontrado em uma estrada paralela à BR-262 dentro do Toyota Hilux dele. Militares foram acionados por testemunhas que viram o veículo abandonado perto de um posto de combustível. Marco Antônio estava no banco do passageiro e o vidro da porta direta da caminhonete tinha uma marca de tiro.

Segundo a polícia, o piloto estava de férias com a família. Não era a primeira vez que a vítima ia ao Mato Grosso os Sul para passear. Ainda de acordo com a polícia, Marco Antônio foi abastecer o veículo, mas o posto não aceitava cartão. Ele iria voltar ao hotel onde estava hospedado para buscar o talão de cheque, mas não retornou. O delegado Mário Donizete Queiroz instaurou inquérito para apurar o crime. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.