sexta-feira, 10 de Agosto de 2012 11:18h Gazeta do Oeste

Taxista acusado de atropelar a ex-namorada se entrega à polícia

O taxista suspeito de tentar matar a ex-namorada atropelada na madrugada de ontem se apresentou espontaneamente nesta sexta-feira na Delegacia de Mulheres em Belo Horizonte. De acordo com a chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, ao Idoso e ao Portador de Deficiência, Margaret de Freitas Assis Rocha, Alisson Rodrigues Santos, de 28 anos, será ouvido pela delegada Elizabeth Rocha que vai verificar se há elementos para que o suspeito seja preso. A jovem D.R.P, de 24 anos, fará exame de corpo de delito.

 

 

Familiares da jovem contaram aos militares do 22º Batalhão da Polícia Militar, que o suspeito é viciado em drogas e não aceita o fim do namoro, que chegou ao fim há cerca de um ano. De acordo com eles, essa não foi a primeira vez que Santos tentou matar a jovem. "Ele está sempre a rodeando. E já deu cinco facadas na D.R.P", contaram.

 

O tio informou que na ocasião das facadas, o taxista chegou a ficar preso uma semana, porém, a mãe dele pagou fiança e ele foi solto. "Há cerca de duas semanas acompanhei minha sobrinha em uma audiência contra o Alisson. Ela entrou com pedido de medida protetiva, mas está aguardando a sentença", contou o tio de D.R.P. A assessoria de imprensa do Fórum Lafayette informou que não pode dar informações sobre o caso, que corre em segredo de Justiça.

 

 

Atropelamento

 

A vítima estava com dois amigos em um bar na esquina das ruas Fluorina e Jaú, Bairro Paraíso, Região Leste de Belo Horizonte, quando o suspeito chegou tirando satisfação. Era cerca de meia-noite. Depois de discutir e agredir a ex com garrafadas, o homem saiu fazendo ameaças de morte. Ele foi até a residência da jovem, pegou o carro do pai dela, um Renault Logan, e retornou ao estabelecimento.

 

 

Assim que reencontrou com D.R.P., o taxista jogou o carro contra a jovem e a prensou no portão de uma casa, que ficou com marcas de sangue. Depois de jogar o carro contra a ex-namorada, o homem atropelou os dois homens que acompanhavam, passando com o carro sobre o pé de um deles. Após as tentativas de homicídios, Santos fugiu e abandonou o carro do ex-sogro a poucos metros do bar, depois de bater em um imóvel da Rua General Tibúcio.

 

As três vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Leste. A mulher sofreu cortes na cabeça e fraturas na costela. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas ficaram internadas em observação e não correm risco de morte. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.