sexta-feira, 16 de Novembro de 2012 05:36h Gazeta do Oeste

Temporal deixa Belo Horizonte em situação caótica na noite deste feriado

Conforme previsto, um temporal atingiu Belo Horizonte no começo da noite desta quinta-feira. A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) chegou a emitir alerta de pancadas de chuva forte acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. O que não era estimado é que a chuva provocasse tantos transtornos na capital mineira. Choveu mais que o dobro do esperado e a situação se tornou caótica em várias regiões da cidade. Houve vários pontos de alagamento ou risco iminente de inundação. Carros foram arrastados pelas águas e pessoas ficaram ilhadas. Em uma das inundações, um homem morreu dentro do próprio veículo arrastado no Bairro Castelo. Quedas de árvore obstruíram o tráfego de veículos em alguns bairros e houve interrupção no fornecimento de energia elétrica. Pelo menos uma casa desabou na capital. Cidades vizinhas também foram castigadas. 


Entre as 18h e as 21h30, o Corpo de Bombeiros registrou 71 pontos de inundação em toda a cidade, além de 62 árvores caídas, seis desabamentos de imóveis, todos sem vítimas, e outros dois perigos de desabamento. Além disso, houve 14 resgates feitos pelos militares da corporação de pessoas que ficaram ilhadas por causa de inundações em áreas distintas da capital.

De acordo com a Comdec, às 19h havia registro de alagamento em grandes vias de trânsito da capital. Entre elas, a Avenida Cristino Machado, próximo às Estação do Metrô Primeiro de Maio, Região Nordeste, onde é comum o acúmulo de água durante temporais. Segundo o Corpo de Bombeiros,carros foram arrastados pela enxurrada no cruzamento das Avenidas Amazonas e Francisco Sá, no Barro Gutierrez, Região Oeste. O mesmo ocorreu na Avenida Silviano Brandão, no Bairro Horto, Região Leste, próximo ao cruzamento com a Rua Conselheiro Rocha, e na Avenida Cristiano Machado, próximo à Avenida Bernardo Vasconcelos, Região Nordeste.

Ainda segundo os Bombeiros, na Cristiano Machado, pessoas ficaram presas na passarela por causa da inundação. No Bairro Calafate, uma idosa ficou ilhada dentro da própria casa, que foi invadida pela água. No Bairro Jardim América, na Região Centro-Sul, algumas pessoas subiram em cima de carros com medo de serem arrastadas pela enxurrada no cruzamento da Avenida Barão Homem de Melo com Rua Boturobi.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.