terça-feira, 4 de Novembro de 2014 04:28h Atualizado em 4 de Novembro de 2014 às 04:30h.

Tiroteio deixa uma pessoa morta e outra em estado grave em Nova Serrana

Nova Serrana registrou o 35º homicídio do ano. Na sexta-feira, dois indivíduos foram baleados por membros de uma gangue rival, ligados ao tráfico de drogas na cidade

O crime ocorreu em plena luz do dia, no bairro Romeu Duarte.
Uma das vítimas, Diarle Batista Oliveira, de 27 anos, sofreu 13 perfurações pelo corpo e morreu no Hospital São João de Deus, em Divinópolis, na madrugada de sábado. A segunda vítima segue internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Serrana e pode ficar paraplégica.
De acordo com informações da Polícia Militar, as vítimas estariam sentadas na porta de casa, onde funcionava uma “boca de fumo”, quando dois indivíduos chegaram em uma motocicleta e efetuaram diversos disparos na direção delas.
A vítima conhecida por “Diarlinho” levou treze tiros na região do peito, apresentando forte hemorragia durante sua transferência para a cidade de Divinópolis, onde faleceu. A segunda vítima, vulgo “Dudu”, tem 22 anos e teve duas perfurações no abdômen, tendo um dos disparos lesionado a coluna, deixando-o em risco de ficar paraplégico.
No local do crime os policiais encontraram um aparelho de celular, uma penca de chaves e diversas cápsulas de munição calibre 380. Eles ainda colheram informações de que Dudu estaria sendo ameaçado de morte por um indivíduo, ex-traficante da cidade, que se encontra preso atualmente.
Testemunhas também informaram aos policiais que as duas vítimas foram socorridas até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), pelo principal traficante da cidade, Douglas Rodrigues Vieira, “o DG”, que é investigado por dezenas de crimes. Um deles é a tentativa de homicídio contra um jovem de 19 anos, que foi arremessado do alto de uma ponte de aproximadamente seis metros de altura, ao ser confundido com membro da gangue rival.

 

Crédito: Jornal O Popular

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.