quinta-feira, 15 de Setembro de 2011 11:03h Atualizado em 15 de Setembro de 2011 às 17:22h. Paulo Reis

“Tolerância Zero”

Órgãos de segurança pública discutiram ontem pela manhã alguns temas para a implantação da Lei Seca no município. A reunião aconteceu à portas fechadas no Ministério Público. Dentre as novas medidas estão se o motorista não soprar o bafômetro, mesmo que não apresente sintomas de embriaguez, o condutor sofrerá a punição destinada a pessoas comprovadamente alcoolizadas: multa de R$ 957,70 e perda de sete pontos na carteira de habilitação, além do recolhimento do documento por três dias.


O secretário Adjunto de Desenvolvimento Social de Divinópolis, Adriano Siqueira afirmou que de início serão realizados levantamentos de dados sobre os diversos aspectos sociais que possam colaborar para aplicação desta lei na cidade. Estiveram reunidos representantes das polícias civil, militar, corpo de bombeiros e a ONG Aliança e Cidadania.


Na ocasião Adriano Siqueira, acrescentou que será criado um grupo multidisciplinar para a aplicação desta lei que terá caráter educativo. Em Belo Horizonte os agentes já desenvolvem um trabalho interventivo e constante, inclusive no período noturno próximo à boates. Segundo Adriano a lei aqui na cidade seguirá os moldes da capital mineira e o apoio dado pela esfera estadual para a execução é positiva.


Em Minas, sete cidades já implantaram as alterações, e entre os registros de Divinópolis, de janeiro à setembro foram registradas 61 infrações relacionadas à lei seca. No mesmo período do ano passado foram 79 casos. Ainda não ficou definido quando as ações começam a ser realizadas. Entretanto, as autoridades pretendem implantar primeiramente campanhas educativas para conscientizar os condutores. 

tolerancia, zero

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.