quarta-feira, 8 de Julho de 2015 12:24h Sílvio França Sistema MPA

Travesti esfaqueado foge de hospital e promete vingança

Internado no Hospital São João de Deus desde a tarde da sexta-feira (3), Felipe Keller Assis de Freitas, também conhecido como o travesti Aretuzzi Brachelly Raind Reishner Fortunato de Milhões, abandonou o tratamento e fugiu da unidade de saúde, prometendo vingança contra o homem que a esfaqueou.
De acordo com informações obtidas pelo departamento de jornalismo do Sistema MPA, Aretuzzi teria sido esfaqueada na barriga, após cobrar do cliente que se recusou a pagar por um programa. Após a briga, Aretuzzi foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimenro (UPA) e de lá para o Hospital, onde se submeteu a uma cirurgia. 
Ontem pela manhã, funcionários da unidade perceberam que ela não estava no quarto, indicando que ela possa ter fugido. Foram os conhecidos de Aretuzzi que a encontraram andando pela rua, descalça, ainda com o cateter no braço. Aretuzzi foi mais uma vez levada ao Hospital e, segundo testemunhas, o médico da unidade, responsável pelo tratamento, disse a ela que se isso ocorresse mais uma vez, seria preciso assinar um termo de compromisso sobre a internação.
No Hospital, Aretuzzi vinha falando que iria se vingar do homem que a esfaqueou.  O estado de saúde da travesti é grave, já que as vísceras ficaram expostas com a facada. Ela é conhecida no meio policial devido ao uso de drogas e por já ter escondido, no motel em que residia, uma arma furtada na delegacia de mulheres.
A última aparição pública de Aretuzzi foi durante o desfile em comemoração pelo aniversário de Divinópolis, no dia 1º de junho. Ela também ficou famosa, como um viral de internet, ao falar de seu uso frequente de drogas de maneira bem humorada, contando que seu fim será em um caixão com uma pedra de mármore.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.