terça-feira, 18 de Outubro de 2011 13:04h Paulo Reis

Tribunal de Justiça de Minas Gerais realiza abertura de mutirão do DPVAT

Magistrados expuseram expectativas para o movimento

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais promoveu ontem (17), pela manhã a abertura do Mutirão do DPVAT, o qual foi realizado nas dependências do 23º Batalhão da Polícia Militar. A 7ª Região da PM confirmou seu apoio ao movimento que tem o objetivo de propiciar a tentativa de conciliação de processos que envolvam o Seguro de Danos Pessoais causados por veículos automotores.

 

Serão oferecidas cerca de 1137 audiências de conciliação durante os dias 17, 18 e 19 de outubro, as quais estão em tramitação nas Comarcas de Divinópolis, Carmo da Mata, Carmo do Cajuru, Cláudio, Formiga, Itaguara, Itapecerica, Itaúna, Nova Serrana, Oliveira, Pará de Minas, Pitangui e Santo Antônio do Monte.

 

A desembargadora Drª Márcia Maria Milane assinou o Termo de Cooperação Técnica Durante a solenidade, que visa a integração e conjugação de esforços em apoio ao mutirão DPVAT e em seguida agradeceu à todos os presentes em especial ao Comando da 7ª RPM pela parceria na execução deste projeto.

 

O Comando da 7ª RPM e do 23° BPM, mostrou-se honrado em participar e contribuir para a realização deste evento, no qual os jurisdicionados, advogados, peritos, juízes e servidores contarão com todo apoio necessário para que as pessoas envolvidas tenham seus casos solucionados após as audiências conciliatórias.

 

Estiveram presentes no evento: o Comandante da 7ª Região da Polícia Militar, Coronel Eduardo Campos de Paulo, o Comandante do 23º BPM, Tenente Coronel Júlio Teodoro dos Santos, a 3ª Vice-Presidente do TJMG, desembargadora Márcia Maria Milanez, o Diretor do Fórum Local, Juiz de Direito Dr. Marcelo Paulo Salgado, Juiz de Direito da 3ª Vara Cível de Belo Horizonte, Raimundo Messias Júnior, Juiz Corregedor Dr. José Ricardo Freitas Veras, o Presidente da 48ª Subseção da OAB, Íris José de Almeida, a Coordenadora Regional da Defensoria Pública, Rita Fernandes da Silva, o advogado Paulo Leite, que representou a seguradora Líder, além de Juízes da Comarca de Divinópolis e pessoas envolvidas no processo.

 

A expectativa é que um número expressivo de conciliações seja realizado. A participação da Polícia Militar é de suma importância para o sucesso dessa ação, reforçou a desembargadora Márcia Milanez.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.