quinta-feira, 26 de Junho de 2014 08:00h Atualizado em 26 de Junho de 2014 às 08:08h. Aaron Gabriel

Um assalto quase perfeito

Ação brusca de assaltantes na entrada de uma loja no Centro fez pessoas que passavam por lá ligarem para a polícia, que rapidamente prendeu os suspeitos

A manhã de ontem corria normalmente no Centro de Divinópolis, não fosse pelas várias ligações recebidas pela Polícia Militar dizendo que estava acontecendo um assalto na loja das Casas Bahia, na Rua Goiás. A Polícia Militar se deslocou rapidamente até o local e se deparou com dois assaltantes saindo da loja.
O sargento, Silvano Lopes, conta que logo de manhã começaram a receber ligações de pessoas que passavam pela rua descrevendo um assalto. Pela quantidade de ligações no curto prazo o sargento solicitou que cinco viaturas da PM fossem para o local. Quando a polícia chegou, se deparou com dois indivíduos armados na saída da loja.
Os dois homens renderam cerca de 20 funcionários que esperavam do lado de fora para entrar na loja, levando-os para dentro do estabelecimento, amarrando e trancando quase todos no banheiro. Os homens tomaram celulares, documentos, dinheiro e três alianças dos funcionários, agindo sempre de forma agressiva, ameaçando e gritando a toda hora. De acordo com Silvano, a quadrilha era de Belo Horizonte e veio até a cidade para roubar a loja.
Do lado de fora os policiais fizeram a abordagem e mandaram os dois indivíduos jogarem suas armas no chão e colocar as mãos sobre a cabeça. “Eu achei que ia ter tiro porque o cara estava com a arma na mão. Um dos meus policiais os cercaram por um lado, e outro policial estava chegando com uma arma na mão do outro lado”, disse o sargento.
A PM conseguiu prender Diego Henrique dos Santos, de 22 anos, e Heltin Guilherme da Silva, de 24 anos, moradores do bairro Ribeiro de Abreu, na capital. Havia ainda mais dois indivíduos envolvidos no assalto, um deles fugiu a pé e o outro estava dirigindo o carro da quadrilha, um Fiat Palio vermelho ou vinho, com placa de BH.
O sargento Silvano orientou os comerciantes a tomarem cuidado no momento de abrir os estabelecimentos para evitar novos assaltos. “[Os bandidos] fizeram a abordagem quando a loja estava abrindo, então todos os gerentes das empresas em Divinópolis têm que ficar atentos a estarem mudando os horários de abertura.”
Os dois assaltantes se vestiam bem, usando camisas sociais, e escolheram um momento de tranquilidade dos comerciantes, logo pela manhã, o que indica planejamento para o crime. “Hoje os criminosos também estudam para cometer este tipo de ato, eles também averiguam a situação de uma forma que é mais cômoda e fácil para eles.”
Na hora do crime a PM não conseguiu prender o suspeito que fugiu a pé, pulando o muro de uma empresa na Rua 21 de Abril. No entanto, pouco depois, a polícia recebeu informações de que no terminal rodoviário um homem, com características semelhantes às dele, estava tentando embarcar para Belo Horizonte. A PM foi até o local e interceptou o indivíduo, que disse que iria até a capital para fazer uma viagem. Porém um dos policiais o reconheceu. Tratava-se de Daniel Felipe Dias dos Santos, de 22 anos.
Os três assaltantes presos foram encaminhados juntamente a todos os materiais apreendidos à delegacia da Polícia Civil, onde foram atuados em flagrante. Com eles foram encontrados um revólver calibre 38, com cinco cartuchos intactos e uma réplica de pistola PT calibre 765.
As prisões não seriam feitas sem a parceria e a colaboração da população que ligou para a polícia e denunciou a ação. Os militares, por sua vez, pedem cada vez mais que as pessoas liguem e denunciem sempre. O contato pode ser feito pelos números 191 ou 181 e não é necessário se identificar.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.