sábado, 10 de Setembro de 2016 11:01h Carina Lelles

Uma pessoa morre e dez ficam feridas em acidente na BR-494

feridas em acidente na BR-494 A maioria dos feridos eram crianças, que estavam em um ônibus escolar que foi atingido por uma van.

No início da tarde de on­tem, um grave acidente foi registrado na BR-494, em Di­vinópolis. Uma van colidiu frontalmente com um ônibus que fazia o transporte escolar. Oito crianças e dois adultos que estavam no ônibus tiveram ferimentos leves. A motorista da van morreu no local.

De acordo com o Major Paulo Antônio, da Polícia Mili­tar de Meio Ambiente de Trân­sito, testemunhas contaram que o ônibus seguia do bairro Copacabana para o bairro Realengo, com o motorista, uma monitora e 47 crianças. Uma van, dirigida por Andreia Salvino, de 39 anos, que seguia sentido contrário, teria inva­dido a contramão e atingido o ônibus.

O caminhoneiro, Fábio Beloto, conta que estava se­guindo no mesmo sentido da van, quando foi ultrapassado pelo veículo e, posteriormente, se deparou com o acidente na rodovia. “Foi desesperador ver todas aquelas crianças cho­rando e pedindo para saírem do ônibus. O motorista do ônibus, mesmo ferido, ajudou todas elas e tentou acalmá-las”, conta.

O motociclista, Bruno Manso, também conta que foi ultrapassado pelo veículo e ajudou a socorrer as crianças após a colisão. “Infelizmente, percebemos que a motorista da van já estava morta. Aju­damos a tirar as crianças do ônibus e começamos a ligar para os Bombeiros e Polícia. Foi tudo muito rápido e triste”, relata.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, oito crian­ças ficaram levemente feridas, além do motorista do ônibus e a monitora. “Felizmente, as crianças tiveram apenas pe­quenos arranhões e cortes. O motorista sofreu alguns cortes nas mãos e rosto. Infelizmente, tivemos uma vítima fatal, que foi a motorista da van”, explica o Major Paulo Antônio.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

As 47 crianças, moradoras do bairro Jardim Copacabana, eram levadas para a Escola Municipal Dona Maria Rosa, no bairro Realengo. Assim que tomaram ciência do acidente, foram enviados ao local: enfer­meiros do município e repre­sentantes da Secretaria Mu­nicipal de Educação (Semed), que também foram para a Uni­dade de Pronto Atendimento (UPA) prestar assistência às crianças, que têm idade entre seis e 12 anos. “Assim que fiquei sabendo, fui para a UPA, onde fui recebida por Bombeiros, que me tranquilizaram sobre o estado de saúde das crianças. Apesar de ter sido um acidente grave, as crianças que estavam sendo encaminhadas para a UPA tinham sofrido ferimentos leves”, ressalta a secretária mu­nicipal de educação, Rosemary Lasmar.

Rosemary disse ainda que o transporte escolar municipal é terceirizado e a empresa está com toda a documentação em dia. “Temos muito cuidado com a terceirização. Este mo­torista tem mais de 10 anos de prestação de serviço. É um motorista experiente e o veícu­lo foi vistoriado”, afirma.

A secretária ainda ressalta que psicólogos serão coloca­dos à disposição para atender as crianças. “Temos uma equi­pe de psicólogos na secretaria, que vamos solicitar para fazer o acompanhamento destas crianças na escola e no trans­porte escolar, para mostrar a elas que infelizmente foi uma fatalidade, mas que o transpor­te é seguro e que elas podem continuar usando”.

TRANSOESTE

A van que se envolveu no acidente pertence ao Consór­cio Transoeste, responsável pelo transporte público de Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o veículo iria buscar pacientes da Associação dos Deficientes do Oeste de Minas (Adefom), no bairro Jardim Copacabana. Um representante do Consórcio esteve no local, mas, abalado, não quis gravar entrevista.

O trânsito ficou interditado por mais de três horas e foi liberado no fim da tarde.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.