terça-feira, 3 de Novembro de 2015 10:52h Atualizado em 3 de Novembro de 2015 às 10:55h. Da Agência Lusa

União Europeia anuncia 62 milhões de euros para refugiados da Síria

A Comissão Europeia anunciou hoje (3) que vai destinar 62 milhões de euros em ajuda humanitária para apoiar os sírios deslocados devido ao conflito no país, diante da deterioração das condições de segurança

A comissão explicou que o novo financiamento é concedido em um "momento crítico" e vai servir para preparar o inverno e cobrir as necessidades básicas dos refugiados e dos centros de acolhimento, como cuidados de saúde, acesso a água potável, habitação e educação.

"Temos que continuar a ajuda humanitária para os sírios porque o inverno vai trazer dificuldades adicionais para os mais vulneráveis", afirmou o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, após uma visita à Jordânia e ao Líbano.

Stylianides disse, depois de visitar os dois países, que a ajuda europeia "faz e continuará a fazer a diferença", mas sublinhou que "a paz é a única solução que pode pôr fim à crise dos refugiados, uma crise humanitária".

A Comissão Europeia já tinha anunciado um financiamento de 43 milhões de euros para o Líbano e de 28 milhões para a Jordânia.

Ao todo, 133 milhões de euros em ajuda humanitária adicional serão destinados, este ano, à Síria, ao Líbano e à Jordânia.

Os fundos adicionais procedem dos 200 milhões de euros de ajuda humanitária adicional para este ano, propostos pela Comissão em 23 de setembro.

O objetivo é apoiar o trabalho da agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e do Programa Alimentar Mundial (PAM) e de outras organizações que trabalham em terra na assistência aos refugiados.

A UE é o principal doador para a crise na Síria, com mais de 4.200 milhões de euros em ajuda ao desenvolvimento e assistência económica e para a estabilização.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.